Dúvidas frequentes sobre as ações contra o COVID-19 em Várzea Paulista

Coronavirus - Boletim epidemiológico Gestão Pública - Destaques

O Comitê de Acompanhamento ao Coronavírus de Várzea Paulista regularmente informa novas medidas para o combate do COVID-19 no município. Abaixo seguem reunidas as principais dúvidas e ações tomadas para enfrentamento da pandemia no município. Confira:

1 – Como ficam as consultas?
Serão reagendadas as consultas eletivas (ou seja, aquelas marcadas com antecedência com o médico de preferência) agendadas no período de 23 de março a 03 de abril em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e no Poupatempo da Saúde, com exceção de consultas de gestantes, crianças com menos de 1 ano e situações de emergência.

2 – Quem tem sintomas suspeitos, o que deve fazer?
Primeiro, deve procurar o Corona Fone, central telefônica que tirará todas as dúvidas e dará orientações sobre o que fazer antes de sair de casa para buscar ajuda. Essa central funcionará das 07 às 19 horas, todos os dias da semana, a partir dessa segunda-feira (23). O serviço é de orientação, não de triagem ou diagnóstico, mas que pode sanar algumas dúvidas sobre o que fazer em caso de sintomas. Os números do Corona Fone são: (11) 4606-8134 e 4606-8135.

A Unidade de Combate ao Coronavírus (UCC), implantada no prédio do Poupatempo da Saúde (Av. Eduardo de Castro, nº 65, Centro), possui estrutura necessária para receber e diagnosticar eventuais pacientes infectados pelo coronavírus, seguindo todos os protocolos de segurança médica e é um local que atenderá SOMENTE pessoas com os sintomas característicos de contaminação. Importante reforçar que as pessoas só devem se dirigir até essa unidade se realmente estiverem com os sintomas, pois ao saírem de casa, podem contrair ou disseminar a doença. O atendimento será das 07 às 19 horas, todos os dias da semana.
É válido ressaltar que as pessoas com sintomas suspeitos do COVID-19 não devem procurar as Unidades Básicas de Saúde (UBSs), nem a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e o Hospital Hospital Dr. Alcípio Oliveira Júnior.

3 – As escolas estão fechadas?
Desde 17 de março a presença de alunos é facultativa nos Centros Educacionais Municipais de Educação Básica (CEMEBs) e creches. A partir de 23 de março, as aulas na Rede Municipal de Ensino estarão suspensas pelo período de 15 dias.

4 – E as aulas do Telecentro, do Musicarte e das escolinhas esportivas?
Estão suspensas as aulas dos Telecentros (da Praça CEU, Parque Chico Mendes e Espaço Cidadania), as aulas da Escola de Música e Arte (Musicarte) e as aulas de atividades físicas e escolinhas esportivas.

5 – Como fica o comércio da cidade?
Todo o comércio de serviços não essenciais deve ser fechado em todo o estado de São Paulo pelo período de 15 dias, o qual poderá ser estendido. Os serviços de saúde, alimentação, abastecimento, segurança e limpeza seguem em funcionamento com os cuidados necessários. Desta forma, seguindo as recomendações sanitárias e de saúde somente podem funcionar:

Saúde
Hospitais;
Clínicas;
Clínicas odontológicas;
Farmácias;

Alimentação
Supermercados;
Hipermercados;
Padarias;
Açougue 

*Serviços de alimentação preparada (bares, cafés, lanchonetes e restaurantes) deverão ser suspensos, concentrando sua atuação com serviços de deliveryNão poderão permitir o consumo de alimentos no estabelecimento durante a quarentena.

Segurança
Todo sistema de segurança pública ou privada;

Limpeza
Empresas de limpeza, manutenção e zeladoria (pública ou privada);

Bancos
Serviços bancários, incluindo lotéricas, seguem funcionando normalmente.

Abastecimento
Transportadoras;
Armazéns;
Postos de gasolina;
Oficinas de automóveis e motocicletas;
Serviços de transporte público (ônibus, trem, taxi, aplicativos de transporte);
Call Center;
Pet shop;
Bancas de jornais.

6 – Onde será o atendimento da farmácia?
O atendimento da farmácia do Poupatempo da Saúde será feito a partir de terça-feira (24) no CAPS Infantil (Praça Castro Alves, s/n, Vila São José). Para mais informações, ligue: 4596-5130.

7 – A prova do concurso público ainda está marcada?
Não, a prova do concurso público agendada para o dia 29 de março foi adiada. Saiba mais clicando aqui.

8 – Os atendimentos do Procon e OAB estão mantidos?
Não, os atendimentos nos postos do Procon e da Assistência Jurídica, ambos localizados no Facilita, estão suspensos.

9 – E os demais atendimentos do Facilita?
Somente atendimentos agendados serão aceitos no Facilita, os quais podem ser feitos clicando aqui.
Há também serviços online disponíveis no aplicativo Cidadão Online, saiba como se cadastrar.

10 – Como fica o CRAS, CREAS e CREM?
Os atendimentos do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS), Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e Centro de Referência Especializado da Mulher (CREM) deverão ser agendados pelo telefone: (11) 4596-9695. Entretanto, o serviço de Cadastro Único fica suspenso por tempo indeterminado. Já o programa Viva Leite continua a ser realizado, dependendo sempre da disponibilidade oferecida pelo governo do Estado.

11 – E os eventos da cidade?
Todos os eventos públicos foram suspensos. Os alvarás para eventos já emitidos serão cancelados e a emissão de novos alvarás está suspensa. Além disso, fica proibida a realização de qualquer evento em parques e praças.
Também todas as inaugurações previstas para o mês de março na cidade foram suspensas.

12 – O que estará fechado?
Além dos comércios, os equipamentos de Cultura e os equipamentos do Esporte estarão fechados, entre eles: biblioteca, Escola de Música e Arte (Musicarte), auditório da Praça CEU, campos de futebol (no Jardim Cruz Alta, Jardim Diana, Jardim Paulista, Jardim Promeca e Vila Marajó), quadras (no Parque Chico Mendes, Parque das Orquídeas e Praça CEU) e ginásios (Ginásios de Esporte Ayrton Senna e Vila Popular). Além disso, todos os ambientes fechados de parques e praças deverão ser trancados.

13 – Como ficam os Conselhos Municipais?
Os Conselhos Municipais serão suspensos por 15 dias.

14 – E o atendimento na Junta Militar?
Os atendimentos nos postos da Junta Militar estão suspensos.

14 – E com relação aos servidores públicos?
Servidores com mais de 60 anos, gestantes e pessoas que fazem parte dos grupos de risco, desde que devidamente comprovado, deverão trabalhar em sistema home office. Quando não for possível, os mesmos serão afastados, sem prejuízo dos vencimentos. Além disso, o turno de trabalho dos servidores públicos poderá ser modificado para meia-equipe ou home office, ficando a cargo do gestor da pasta a responsabilidade e autonomia para decidir, desde que não haja prejuízo ao erário público ou de produtividade, exceto nas áreas de saúde e segurança pública. A marcação biométrica de ponto para os servidores públicos municipais está suspensa.