Córrego Bertioga: Obras avançam no sentido bairro

Obras - Destaques
O pacote de ações da contenção de enchentes e macrodrenagem no Córrego Bertioga está tendo continuidade no sentido bairro. A frente de trabalho está realizando, desde o dia 20 de junho, o serviço de terraplenagem, e preparação para recebimento dos gabiões. O trabalho prossegue na próxima semana, a partir de segunda-feira (27).
 
Os trabalhos no Córrego já passaram por várias etapas:
 
Fase 1
 
Entre a Avenida Fernão Dias Paes Leme e a Avenida Ipiranga, foram instaladas 183 aduelas (canais de escoamento para águas pluviais). Entre outros trabalhos, também se interligaram as novas instalações ao sistema de drenagem existente, na área de contenção pluvial próxima à Avenida Fernão Dias Paes Leme. O aumento da vazão foi fundamental para permitir os trabalhos da Fase 3, sem riscos de alagamentos nos trechos mais próximos da Avenida Ipiranga.
 
Os trabalhos, finalizados em janeiro de 2015, representaram um investimento de R$ 1.807,420,69 (Governo Estadual), dos quais R$ 530.598,06 foram custeados pela Prefeitura.
 
Fase 2
 
A Prefeitura concluiu, no fim de março, a escavação de um novo canal de escoamento de águas pluviais, entre o Córrego Bertioga e o Rio Jundiaí. A ação reduziu o tempo que as águas levam para passar da jusante do córrego, quando seu volume é maior, ao rio – o tempo foi acelerado de cinco a 10 minutos. A intervenção também evita que haja refluxo das águas, quando desaguam no Rio Jundiaí (retorno ao Rio Jundiaí).
 
O novo canal tem aproximadamente 150 m de comprimento e largura de aproximadamente 7 m. O leito (parte mais baixa do canal) tem 4 m de largura.
 
Fase 3 – Reservatório
 
A nova área que está sendo viabilizada servirá para conter as águas das cheias do Córrego, em razão das chuvas.
 
3 – Estabilização Fase das encostas
 
Está em andamento, entre a Rua Atroaris e a Avenida Fernão Dias Paes Leme, a ação de taludamento – retirada da argila podre das encostas do córrego, colocação de terra limpa e compactação. Para aumentar o trabalho de estabilização das laterais e garantir o livre escoamento das águas, sem erosão, é feito o colchão de gabiões. Para executá-lo, colocam-se BGS (brita graduada simples), gabiões e pó de pedra. Tudo isso protegido pelo bidim (manta para drenagem). Por fim, aplica-se o concreto jateado.
 
Fase 3 – Rua Atroaris
 
Duas fileiras de tubos foram substituídas por três carreiras de aduelas. A etapa aumenta a vazão do córrego, uma vez que os tubos existentes têm 1,5 m de diâmetro e as 63 aduelas (retangulares) têm 2,2 m de altura por 2,2 m de largura.
 
Fase 3 – Nova alça
 
Está sendo feita uma nova via, paralela à Avenida Bertioga, para garantir mais uma opção de mobilidade urbana. Serão 400 m de toda a construção de base, sub-base, guias e sarjetas, representando um investimento de R$ 750 mil. A pavimentação – etapa final – custará R$ 80 mil.
 
Como os recursos federais estão atrasados, para garantir a execução, a Prefeitura está arcando com o pagamento dos trabalhos, neste momento. Também será feito um gramado entre a nova via e o Córrego Bertioga. A obra deve ser concluída até o final de fevereiro.
 
Investimento
 
Todos os trabalhos já descritos, além de outros que estão inclusos para o Córrego Bertioga, na Fase 3 – como o rebaixamento do leito do ribeiro em um metro – representam o investimento de R$ 12.852.660,14, dos quais R$ 2.579.141,65 serão custeados pela Prefeitura.