EGDS promove palestra sobre Inteligência Emocional

Destaques Gestão Pública - Destaques Notícias

Palestra tem como objetivo auxiliar os servidores a gerir e lidar com suas emoções para melhorias na vida profissional e pessoal

Na tarde de quinta-feira (22), a Escola de Governo e Desenvolvimento do Servidor (EGDS) de Várzea Paulista promoveu uma palestra sobre Inteligência Emocional, com o objetivo de auxiliar os servidores a gerir suas emoções e a refletir sobre como utilizá-las de forma estratégica no seu ambiente. Em parceria com o Sebrae, o evento ocorreu no Espaço Cidadania.

O projeto teve início pela manhã, sendo direcionado para os servidores da Guarda Civil Municipal (GCM) e no período da tarde para a área da Saúde. No evento, a palestrante do Sebrae, administradora e gestora de negócios, Carla Malavacci, apresentou o conceito do tema, reflexões sobre como lidar e gerenciar as emoções para uma melhor vivência pessoal e profissional e as dificuldades em lidar com as emoções. “O objetivo da inteligência emocional é conciliar o nosso lado emocional com o racional e tentar neutralizar as emoções negativas, porque elas nos impulsionam para comportamentos que não trazem bons resultados”, disse a palestrante.

“Trabalhar com a inteligência emocional é fundamental, porque as emoções estão ligadas diretamente com o desenvolvimento pessoal e também contribuir para que o dia seja melhor e mais produtivo, com o objetivo de trazer melhorias no ambiente de trabalho”, contou a palestrante.

Além disso, a administradora ressalta a importância de manter a inteligência emocional neste período pós pandêmico, que gerou impactos emocionais “Cada vez mais teremos que trabalhar questões relacionadas ao emocional, à colaboração e comunicação. Porque se pararmos para analisar, se não tivermos este olhar, nós não vamos conseguir sair deste momento difícil”, disse Carla. “Nosso dia-a-dia é tão cheio que nós fazemos as tarefas no automático. Mas a gente não pode olhar na nossa rotina diária pequenas oportunidades para mudar o dia de alguém?”, indagou.

Logo após, foram realizadas dinâmicas com os ouvintes, com o objetivo de exemplificar como a empatia muda os relacionamentos entre as pessoas. “A questão de olhar para o outro nós não estamos habituados. Nós não olhamos o próximo com carinho e amor, apenas olhamos sem ver. À pessoa está do nosso lado precisando de ajuda ou apoio e a gente não vê”, disse a gestora.

Posteriormente, serão realizadas as palestras para as Unidades Gestoras Municipais de Desenvolvimento Social e Cultura e Turismo.