Prefeitura conversa com sindicato sobre a cesta-básica dos servidores

Casa Civil - Destaques Gestão Pública - Destaques

Empresas que participaram da licitação não cumpriram os requisitos do edital e processo teve que ser reiniciado. Esse mês de julho, valor foi pago novamente em depósito bancário aos servidores, mas a previsão é que a entrega seja retomada em agosto

Representantes do Sindicato dos Servidores Públicos e da Prefeitura de Várzea Paulista

Os servidores públicos municipais vêm recebendo a cesta-básica em pecúnia desde junho, porque o contrato com a empresa fornecedora se encerrou e o processo licitatório, que havia sido aberto ainda em abril, teve que ser suspenso.

Isso aconteceu, devido a nenhuma das empresas participantes ter cumprido os pré-requisitos necessários que constam em edital. Além disso, quatro delas foram desclassificadas na fase de análise.

Para discutir esse assunto e buscar uma solução, se reuniram na manhã desta quinta-feira (16), o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Várzea Paulista, Sérgio de Oliveira Júnior, o diretor financeiro do sindicato e Presidente da Federação dos Funcionários Públicos Municipais do Estado de São Paulo, Damázio Sena, o Chefe da Casa Civil, Ernaldo Arthur e o Gestor Executivo de Compras, José Aparecido Melo.

Na reunião, Ernaldo Arthur apresentou os problemas e apontou que o novo processo licitatório está em ritmo acelerado. “Estamos empreendendo todos os esforços para resolver essa questão o mais rápido possível. Esclarecemos que não houve falhas no processo e acreditamos que possamos resolver tudo até o mês de agosto” relatou.