Cooperação em medidas de prevenção da Covid-19 precisa aumentar na cidade

Coronavirus - Prevenção Secretarias - Destaques

Segundo Vigilância Sanitária, população deve aumentar adesão à proteção facial e cuidados com máscaras; comerciantes de atividades não essenciais também precisam cooperar

O combate à propagação de Covid-19 em Várzea Paulista precisa da cooperação de todos. Essa é a avaliação da coordenadora da Vigilância Sanitária da cidade, Adriana Camargo. Ela tem percebido que, após algumas interdições de alguns estabelecimentos, por não serem de atividades essenciais, os locais  reabrem as portas.

O uso de máscaras fora de casa também precisa aumentar e o manuseio desse equipamento deve ser feito de maneira adequada. “A população também precisa fazer sua parte. Por mais que coloquemos todos os fiscais possíveis nos estabelecimentos inspecionados, que são todos os comerciais e interessantes à saúde, como clínicas odontológicas, por exemplo, é necessário que se respeitem as medidas e orientações. As próprias pessoas devem fiscalizar umas às outras, para a saúde também do próximo, da família. É com cada tijolinho que se faz uma construção”, declara.

Em cada inspeção feita pela Vigilância, em conjunto com a Fiscalização do Comércio e GCM (Guarda Civil), os servidores instruem comerciantes com orientações, inclusive para explicar eventual necessidade de fechar o estabelecimento ou seções do local cujos produtos não são essenciais neste momento. “Nessas ações, sentimos falta de avisos claros nos locais explicando a necessidade do uso das máscaras”, afirma a coordenadora, segundo a qual os grandes estabelecimentos têm respeitado as determinações das autoridades presentes nas visitas.

De acordo com Adriana, a Vigilância Sanitária tem tomado o cuidado de manter as atividades essenciais em funcionamento na cidade, mesmo que partes específicas dos comércios precisem ser interditadas por serem de produtos não considerados essenciais. “Precisamos manter a concorrência na cidade, com vários estabelecimentos oferecendo os produtos essenciais, para deixar os preços atrativos aos consumidores”.

Nas inspeções, as equipes também abordam as pessoas sem máscara nas ruas e explicam a necessidade de usar a proteção, com o correto manuseio. De acordo com a coordenadora, a máscara precisa ser guardada em um saquinho caso ainda esteja em seu tempo útil e o motorista queira dirigir por um tempo sem máscara em seu carro, por exemplo. Caso contrário, pode entrar em contato com uma superfície infectada e, recolocada, infectar a pessoa.

Veja mais cuidados sobre as máscaras, que passaram a ser de uso obrigatório fora de casa, a não ser quando se está em carro próprio: http://tiny.cc/oycyoz.

Orientação

A Prefeitura também está realizando o Pit Stop da Saúde em pontos diferentes da saúde, para conscientizar a população sobre a importância de se proteger contra o novo coronavírus. Os servidores estão entregando máscaras e panfletos informativos a pedestres e motoristas. Na última quarta-feira (20), a ação foi realizada nas Avenidas Bertioga e Pacaembu.