GCM varzina tem atuação intensa e ótimos resultados

Casa Civil - Destaques

Órgão conta com 101 guardas capacitados e empenhados, 11 viaturas em boas condições e mais de 900 ocorrências atendidas, de diversos tipos

A GCM (Guarda Civil Municipal) está prestes a concluir 2019 em um bom momento. São mais de 900 ocorrências atendidas, 11 viaturas, diversas frentes de trabalho realizadas com sucesso pelos 101 guardas e mais de um ano sem ‘pancadões’ (bailes funk irregulares em vias públicas) na cidade. Tantas ações permitem aos patrimônios públicos da cidade e aos munícipes contar com um amplo trabalho de segurança, em parceria com as Polícias Civil e Militar do Estado de São Paulo. “Este tem sido um ano de muito trabalho. Dentro de nossas possibilidades, servimos o município com muito valor”, afirma o comandante da corporação varzina, Pedro Eli da Cunha.

Capacitações

A GCM tem realizado vários cursos recentes, para capacitar os membros do efetivos a desempenharem um melhor trabalho. Várias formações têm sido ofertadas à Guarda Ambiental. Um dos frutos de tanto estudo é ser referência na região em ocorrências com abelhas silvestres. “Nós isolamos esses insetos, identificamos suas características técnicas, como a espécie, e os destinamos aos locais corretos para viverem”, explica Cunha.

Em maio deste ano, membros da Romu (Ronda Ostensiva Municipal), importante braço da corporação varzina, receberam treinamento da GCM de Jundiaí, em uma simulação de enfrentamento a um distúrbio civil. A ocorrência simulada foi uma manifestação contra lei e a ordem, realizada de maneira agressiva. Os guardas varzinos ficaram separados entre manifestantes e componentes da tropa de choque, que precisou conter os mais violentos com escudos, cassetetes, capacetes e uso de munições, como bombas de efeito moral e gás lacrimogênio.

“Não foi um trabalho fácil o que nossos guardas fizeram naquele dia, pois ficaram expostos a substâncias como gás lacrimogênio, por várias horas”, explica o comandante do efetivo varzino. Membros da Romu e outros guardas voluntários usam esses conhecimentos para coibir violência, por meio de armas não letais.

Atuações diferenciadas

A GCM varzina tem realizado várias ações em parceria com outras forças de segurança atuantes na cidade. Dessa forma, ela tem cumprido a nova atribuição legal das guardas municipais, estabelecidas por nova legislação federal, aprovada em 2014: proteger os munícipes, por meio de atuações preventivas.

Uma das ações recentes mais marcantes foram as operações preventivas contra os pancadões, em parceria com a PM, Polícia Civil, Fiscalização do Comércio e Unidade Gestora Municipal de Trânsito. Além de evitar a realização dos bailes funk ilegais em vias de grande circulação, como a Avenida Pacaembu, na Vila Real, as operações permitiram a apreensão de drogas, autuação de condutores infratores e outras ações importantes nos locais que antes recebiam os eventos proibidos por lei. Há mais de um ano não há mais esse tipo de festa irregular em Várzea Paulista.

Atualmente, todas as equipes da corporação varzina realizam um trabalho junto da Polícia Militar para combater furtos e roubos em todas as propriedades com características rurais da cidade. Os agentes de segurança também prestam informações para que os moradores dessas localidades não sejam vítimas de nenhum tipo de crime. O serviço, quando solicitado, é prestado pelas duas forças de segurança em conjunto.

Guardiã Maria da Penha

O programa Guardiã Maria da Penha, trabalho exclusivo de atendimento a vítimas de agressão familiar da cidade, é outra iniciativa de destaque. As ações, em parceria com o Ministério Público do Estado de São Paulo, também envolvem os serviços das unidades do Cras (Centro de Referência de Assistência Social) para que as mulheres atendidas possam ter o devido suporte social, quando necessário. O trabalho tem como objetivo primordial a proteção das mulheres vítimas de seus maridos ou companheiros. “Os guardas municipais participantes fazem que as regras judiciais impostas aos agressores, como manter o agressor em um limite de distância da vítima, sejam cumpridas em nosso município”, explica Cunha.

Este ano, a GCM também intensificou ações preventivas em bairros estratégicos, no programa Bairro Mais Seguro. Guardas verificaram documentações de veículos e deixaram os bairros mais protegidos, com a presença marcante nos locais.

A ronda escolar é outra iniciativa que vem sendo feita com sucesso. Os guardas vigiam escolas municipais e estaduais de Várzea Paulista, das 6 às 23 horas. O Parque Chico Mendes também tem recebido esse trabalho de vigilância.

“Segundo a Delegacia de Polícia Civil de Várzea Paulista, nossa cidade é a que tem os casos mais esclarecidos da região. Auxiliamos muito essa força de segurança, com o trabalho de nossa corporação. De acordo com o órgão investigativo, os índices de criminalidade são ínfimos em nossa cidade, quando consideramos seu tamanho e número de habitantes. E estamos trabalhando para reduzir ainda mais a incidência da criminalidade na cidade”, destaca o comandante.

Guarda equipada

A GCM ganhou novas armas não letais, em novembro de 2018. São equipamentos como bombas de efeito moral, sprays de pimenta e armas de choque. O armamento já tem sido usado e foi importante inclusive no combate aos pancadões. Segundo o comandante, a Prefeitura já está providenciando 20 coletes para reforçar a segurança dos guardas municipais.

O órgão também possui um serviço de monitoramento interligado, com câmeras de longo alcance em pontos importantes da cidade, como no Centro. As imagens são monitoradas em tempo real pela CIC (Central de Inteligência e Comunicação), departamento da corporação varzina e, quando necessário, guardas são encaminhados aos locais onde aconteceram atos ilícitos. Os vídeos também podem ser usados para investigações.

A corporação também conta com 11 viaturas (nove carros e duas motos), todas em condições de auxiliar nossos guardas a prestarem o devido atendimento à população. Quando é necessário algum reparo, ele é feito rapidamente para que o veículo possa estar novamente adequado para uso.

Atendimentos diversos

De 1º de janeiro até a tarde de 3 de dezembro deste ano, a GCM atendeu a 952 ocorrências, com destaque para as apreensões de entorpecentes, contenção da perturbação do sossego público (som exagerado, em horário inapropriado, por exemplo), auxílio ao público, escolta de ambulâncias e chamados envolvendo a Guarda Ambiental, como as de captura e soltura de animais silvestres.

A GCM ganhou novas armas não letais, em novembro de 2018. São equipamentos como bombas de efeito moral, sprays de pimenta e armas de choque. O armamento já tem sido usado e foi importante inclusive no combate aos pancadões que havia em alguns pontos da cidade e não existem mais há mais de um ano.

Segundo a Delegacia de Polícia Civil de Várzea Paulista, nossa cidade é a que tem os casos mais esclarecidos da região. Auxiliamos muito essa força de segurança, com o trabalho de nossa corporação. De acordo com o órgão investigativo, os índices de criminalidade são ínfimos em nossa cidade, quando consideramos seu tamanho e número de habitantes. E estamos trabalhando para reduzir ainda mais a incidência da criminalidade na cidade.

Concurso público

A Prefeitura já tem um concurso público aberto para suprir a necessidade da corporação o quanto antes. Possivelmente, já em 2020, haverá novos guardas concursados em atividade. O edital pode ser conferido neste link.