Prefeitura inaugura Centro Comunitário Vila Real

Desenvolvimento Social - Destaques

Equipamento público inicia, no dia 5 de setembro, oferecimento de várias oficinas e cursos

 

 

O Centro Comunitário Vila Real foi inaugurado oficialmente na manhã desta quinta-feira (15). O prefeito de Várzea Paulista, Juvenal Rossi, e outras autoridades municipais fizeram o descerramento da placa inaugural e participaram do evento no qual os presentes, inclusive moradores do bairro, que puderam conhecer as instalações. Após as várias palavras de incentivo, foi demonstrada a importância do novo espaço, que sediará oficinas, cursos e palestras à população.

 

A partir do dia 5, o local passa a oferecer oficinas de confeitaria, confecção de chinelos, bijuteria e artesanato a pessoas atendidas pelos Crass (Centros de Referência de Assistência Social) — com espaço aberto para pessoas que se inscreverem a partir dessa data. No mesmo dia, as inscrições para aulas de capoeira e música terão início (detalhes das aulas serão definidos e divulgados em breve, pela Unidade Gestora Executiva de Cultura.

 

Às segundas e últimas quartas-feiras de cada mês, também haverá profissionais do PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador) e do Sebrae, para dar orientações sobre vagas de emprego, direito Seguro-Desemprego, cursos do Sebrae e formas de abrir empreendimentos.

 

Na última semana de agosto, em data e horário a serem definidos, O Centro Comunitário sediará o encerramento das ações dos Crass relativas à 7ª Semana Municipal do Bebê.

 

 

 

O prédio tem dois pavimentos, que incluem salas de recepção, salão e outros recintos. O órgão contará com elevador para atender de forma adequada as pessoas com deficiência.

 

O custo total da obra, gerenciada pela Unidade Gestora de Infraestrutura Urbana, foi de R$ 458.323,99. Os recursos vieram do Ministério das Cidades, como parte do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento).

 

 

 

Conquista histórica    

 

A gestora municipal de Desenvolvimento Social, Simone Bifani, celebrou a conquista, que é da comunidade local, mostrou-se aberta a novas ideias trazidas pelos munícipes, e pediu que os moradores divulguem a existência do Centro Comunitário. “Que vocês possam aproveitar tudo o que foi feito. Fiquem à vontade para nos trazer sugestões sobre como usar este novo espaço”. A administradora também deu destaque ao ganho financeiro que poderá ser conquistado por meio das formações oferecidas. “São cursos que vão gerar renda para vocês. Será possível ganhar dinheiro, trabalhando em casa. O Centro Comunitário é para vocês”, finalizou.

 

O prefeito Juvenal Rossi explicou que o Centro Comunitário precisou ser iniciado no primeiro mandato da atual administração para não serem perdidos os recursos do Governo Federal, destinados à construção do novo equipamento. “Que este local seja usado para lazer, palestras, debates, campanhas da Prefeitura. Será um espaço muito importante para a comunhão das pessoas que aqui vivem”, afirmou.

 

 

O gestor também fez ressaltou que o órgão faz parte de um amplo pacote de melhorias, das quais muitas foram concluídas no início de 2018, dentre elas a pavimentação de 36 vias públicas e a construção de 12 escadas hidráulicas. As obras, aliadas às instalações de esgoto e os demais procedimentos que a Prefeitura tem realizado junto ao Governo Estadual, provavelmente vão permitir, em 2020, que os moradores tenham as escrituras de suas residências.

 

Dessa forma, esses munícipes terão oficializada a posse de suas casas, que lhes permitirá vender ou deixar suas propriedades como herança. “Temos muitas obras em nosso governo, mas a principal será a Vila Real, porque permitirá a realização do sonho que muitos políticos prometeram, mas vamos cumprir no ano que vem, se Deus quiser: a regularização das propriedades dos moradores deste bairro”, declarou. “A Vila Real será cada vez mais real”, celebrou.

 

 

O gestor executivo de Desenvolvimento Social, Reinaldo da Silva, no início do momento ecumênico, também ressaltou a importância do Centro Comunitário para os moradores do bairro. “A ideia é que este equipamento possa fortalecer, empoderar e ajudar vocês a alcançar seus objetivos, por meio das aulas para a comunidade”.

 

O diácono Antônio Lança, da Paróquia São Francisco de Assis, deu a bênção ao prédio e aos presentes, na segunda parte do ato ecumênico. “Que este seja um lugar de comunhão, independentemente de nossas crenças religiosas ou políticas”, disse.

 

O vice-prefeito, Rodolfo Braga, parabenizou a Unidade Gestora de Desenvolvimento Social e a administração municipal, como um todo, liderada pelo prefeito, por possibilitar à população mais um espaço para busca de aumento da renda. O administrador também enalteceu o fato de a Prefeitura já ter realizado e estar a fazer várias benfeitorias para a população, apesar de as fake news dizerem o contrário, com suas informações mentirosas.

 

 

O prefeito também informou aos presentes a boa situação financeira vivenciada pelo Município, após a superação, por meio de muitas ações da gestão municipal, da situação difícil encontrada em janeiro de 2013. “Nosso Município conseguiu equilibrar suas finanças e hoje é reconhecido oficialmente como bom pagador, o que nos permite ter acesso a linhas de crédito, com juros baixos”, explicou Rossi.

 

Também estiveram presentes os gestores municipais Renato Germano (Infraestrutura Urbana); Josué Santana (Obras); Marco Bueno (Desenvolvimento Econômico); José Roberto Spinucci (Saúde); o ouvidor municipal, Leandro Marques, a presidente do Fuss (Fundo Social de Solidariedade) de Várzea Paulista e primeira-dama, Ângela Rossi; além dos vereadores Guilherme Zafani, Hulk, Nil, Dr. Eliseu e Robertinho.

 

 

 

Inscrições

 

Ainda há vagas para as oficinas e aulas já citadas. Para se inscrever, os interessados precisam comparecer ao local, de segunda a sexta-feira, com o RG original, das 8 às 17 horas. Todas as oficinas estão disponíveis para pessoas com pelos menos 12 anos completos, com exceção da oficina de confeitaria, que tem idade mínima de 16 anos completos. As aulas de música e capoeira serão para pessoas de 8 a 18 anos e a faixa etária das aulas de música será de 8 a 12 anos.

  

O Centro Comunitário Vila Real fica na Rua Bilak, s/n.