Livros e poesia mudam a rotina de aluna da Cemeb Palmyra Rinaldi

Educação - Destaques

Maria Eduarda Reis Gabriel, de 10 anos começou a escrever poesias e músicas após incentivo à leitura

 

Mudar de cidade e escola nunca é um processo fácil para as crianças. E Maria Eduarda Reis Gabriel, de 10 anos estava sofrendo com a saudade dos antigos amigos e a dificuldade de fazer novos colegas. Mas tudo mudou quando a professora Tatiana Polli Silva levou a turma para conhecer a biblioteca da escola e pediu para que os alunos escrevessem uma poesia.

 

Segundo a professora, o texto de Maria Eduarda a surpreendeu. “Ela se destacou, tem uma escrita muito boa para a idade, por isso, estamos a incentivando a colocar suas emoções no papel”, relata. “Além disso, ela tem estimulado outros alunos a investirem na leitura e escrita”, afirma a professora.

 

 

A aluna da Cemeb Palmyra Rinaldi, que está na escola há dois meses, conta de onde tirou inspiração para escrever. “A saudade das minhas amigas”. Maria fala que na antiga escola não tinha o hábito de ir à biblioteca. “Quando cheguei aqui não conhecia ninguém e estava perdida. Quando a professora passou a atividade do poema eu me senti bem ao escrever e fiquei muito feliz com o incentivo que ela me deu”, comenta a aluna.

 

A leitura e a escrita têm impactado tanto a rotina de Maria Eduarda, que ela já diz passar mais tempo escrevendo do que na internet. “Antes eu ficava muito tempo no celular, agora eu vou escrever ou desenhar”. A aluna já escreveu diversos poemas, inclusive para a equipe escolar e para o gestor de Educação. “Eu me sinto inspirada pelas coisas que acontecem na escola e coloco tudo no papel. Sou muito sentimental e tenho me sentido melhor depois que comecei a escrever”, relata.

 

 

Maria conta que sofreu preconceito dos novos colegas devido aos cabelos crespos e o peso, o que mexeu muito com sua autoestima. “Achei que este seria o pior ano da minha vida, mas está sendo o melhor. Ganhei o concurso de poesia, conheci o vice-prefeito, cantei no palco e agora estou sendo entrevistada. Isso tudo é muito legal”, conta animada.

 

Além de escrever poemas e músicas e desenhar, Maria Eduarda tem uma linda voz. “Gosto muito de cantar, mas às vezes fico com um pouco de vergonha. Mas todos gostam, minha tia até quer me levar em um programa de TV”, fala toda tímida.

 

A nova amiguinha de Maria Eduarda, Jamile Victoria da Silva Santos, 10 anos, falou sobre sua felicidade em ver a amiga descobrir os seus talentos. “Ela está mais animada, e quando a vejo escrevendo e desenhando, também tenho vontade de escrever”, diz. “Antes eu escrevia e tinha vergonha, deixava pra lá, agora estou mais confiante e já escrevi duas músicas”, conta animada.

 

 

 

Biblioteca Reformada

 

A vice-diretora da Cemeb Palmyra Rinaldi, Katia Regina de Mattos, informa que em 2018, a Biblioteca da escola foi reformada. O local recebeu nova pintura, piso, cortinas e teve a disposição dos livros melhorada. “Nosso intuito foi deixar o espaço mais claro e atrativo para as crianças, já que a biblioteca é um espaço para todos”, explica. “E vemos o quanto a leitura tem contribuído para o desenvolvimento dos alunos e agora, para que a Maria Eduarda descubra os seus talentos”, relata Katia.