Tecnologia: grupos do WhatsApp auxiliam trabalho da Guarda Municipal

Casa Civil - Destaques

Casos como o desta terça-feira (30) – prisão de indivíduos após tentativa de furto – têm sido solucionados com o apoio de moradores e comerciantes, na rede social

 

Moradores e comerciantes de Várzea Paulista têm ajudado a GCM (Guarda Civil Municipal), com grupos de WhatsApp. Membros da corporação participam e conseguem, dessa forma, informações privilegiadas, todos os dias, de maneira rápida, como a fornecida na manhã desta terça-feira (30) por um grupo com moradores do Jardim Itália, que permitiu a detenção de dois homens. Os indivíduos foram conduzidos pelos guardas à Delegacia da Polícia Civil do município, já com quase todos os pertences furtados, no próprio carro da vítima, após arrombarem a garagem e as portas de sua casa, no bairro. Os itens foram recuperados.

 

A iniciativa surgiu em julho de 2015, quando moradores da região do Jardim Itália perceberam a necessidade de um reforço na segurança das residências. Os participantes, inicialmente, eram do bairro e do Jardim Bahia. De lá para cá, o grupo, que tem vários participantes da GCM e da Polícia Militar, já alcançou 200 membros, com a inclusão de moradores e lojistas de bairros como Jardim Cruz Alta, Jardim Mirante.

 

 

Antes de adicionar qualquer novo membro, é feita uma análise do novo interessado e sempre se buscam referências positivas de outros participantes, para evitar a entrada de aproveitadores, com intuito de ludibriar as forças de segurança. Os participantes podem informar os agentes da GCM e da PM apenas sobre ocorrências de pessoas suspeitas, furtos ou roubos. Todos os dias, são feitas de 5 a 6 solicitações para a corporação varzina.  

 

Sempre é importante registrar o pedido de maneira oficial, por meio dos telefones 153 ou 4596-7744. “O contato via WhatsApp ajuda a termos informações mais rápidas e permite sabermos com facilidade quando não se trata de um trote ou algo do tipo, mas é preciso informar o nosso setor de inteligência, até mesmo para fins de estatística”, explica o comandante da corporação varzina, Pedro Eli da Cunha.  

 

O gestor destaca a importância do apoio dado pelos integrantes dos grupos. “Quando acontece algum incidente, eles mesmos acompanham o próprio trajeto dos criminosos, algo que facilita o transporte de nossas viaturas e a detenção desses indivíduos”, relata.

 

Outro grupo criado recentemente é o de comerciantes da Avenida Fernão Dias Paes Leme, do Centro, também com a presença de agentes da GCM e PM. No final do ano passado, após a mensagem na rede social, os guardas conseguiram prender o casal que furtou cosméticos de uma loja, na via, e recuperar as mercadorias.

 

 

Como pedir ajuda à GCM                                                                    

 

Em casos assim ou mesmo outros ilícitos, os munícipes podem contatar a corporação varzina pelos telefones 153 ou 4596-7744. Os canais de atendimento funcionam todos os dias da semana, 24 horas por dia.