Prefeitura consegue recursos para obras do Viaduto da Ponte Seca e do Córrego Bertioga

Casa Civil - Destaques

Prefeito Juvenal Rossi formaliza contrato de financiamentos com a agência Desenvolve SP, do Governo Estadual, que viabilizarão a vinda de R$ 2.396.575,89

 

O prefeito de Várzea Paulista, Juvenal Rossi, assinou, na última quarta-feira (1º), em São Paulo, dois contratos de financiamentos com a Desenvolve SP – Agência de Desenvolvimento Paulista, do Governo Estadual. As linhas de crédito de R$ 1.696.575,89 e R$ 700 mil serão usadas para honrar as contrapartidas municipais das obras do Viaduto da Ponte Seca e do Córrego Bertioga, respectivamente. No Palácio dos Bandeirantes, na capital paulista, a formalização dos documentos será feita na presença do governador Geraldo Alckmin, representantes da Casa Civil e do Desenvolve SP e autoridades de outras cidades que firmarão acordos. Em breve, os valores serão disponibilizados aos cofres municipais varzinos.

 

O montante contratado para a execução da via, por meio do programa Via SP, será importante para a sua conclusão, já que é referente à totalidade da contrapartida que precisa ser honrada pelo município, prevista no contrato da obra. Já o valor para as intervenções no Córrego Bertioga – resultante do programa Linha Economia Verde – equivale apenas a uma parte da contrapartida municipal necessária.

 

 

Segundo a diretora de Convênios da Prefeitura, Elizelma Cacere,  o fato de Várzea Paulista ser considerada adimplente pela Secretaria de Tesouro Nacional, do Ministério da Fazenda,  foi fundamental para a obtenção dos recursos. “Só conseguimos esses financiamentos porque a documentação que enviamos a esse órgão foi considerada apta, após a análise realizada”, explica.

 

 

Sobre o Viaduto da Ponte Seca

 

A ligação, em fase avançada de execução, consiste em uma passagem superior à linha férrea, para ligar o bairro Ponte Seca à Avenida Duque de Caxias, no trecho próximo ao Jardim Promeca. A via alternativa permitirá acessar bairros das Zonas Norte e Leste do município e desafogar o Viaduto dos Emancipadores, sobrecarregado em alguns horários.

 

A construção é fruto de um convênio com o Governo Estadual.

 

 

 

Transformação do Córrego Bertioga

 

Após várias ações de macrodrenagem e contenção de enchentes já realizadas, do atual contrato com o Governo Federal, como a troca de tubos por aduelas (canais de escoamento de águas das chuvas) sob a travessa da Rua Atroaris, que aumentou a vazão, o trabalho de estabilização das encostas, já bastante avançado, prossegue. A conclusão dessas intervenções e do reservatório, próximo ao antigo Sítio dos Padres, deverá solucionar o problema dos alagamentos no local.  

 

 

A Prefeitura já realizou outros trabalhos prévios importantes para o fim das enchentes, como os feitos entre as Avenidas Fernão Dias Paes Leme e Ipiranga (Fase 1), que incluíram a colocação de 183  aduelas. As ações foram resultantes de um contrato com o Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos) – investimento de R$ 1.807,420,69.