GCM participa de Várzea Paulista de inauguração de unidade da PF, em Campinas

Casa Civil - Destaques

Segundo o comandante da corporação varzina, Pedro Eli da Cunha, um agente da cidade será encaminhado à repartição ainda em abril, que será importante para o trabalho dos guardas varzinos

 

 

A GCM (Guarda Civil Municipal) de Várzea Paulista participou da inauguração da Upaer (Unidade de Polícia Aeroportuária no Aeroporto), do Internacional de Viracopos – Campinas, realizada na última quinta-feira (23). Entre outros serviços, o órgão, que já existiamas ainda não reunia as condições ideais de atendimento, emite serviços e controla a entrada e permanência de estrangeiros no território nacional. Segundo o comandante da corporação varzina, Pedro Eli da Cunha, é importante contar com uma repartição da PF próxima à cidade. “Esse novo posto beneficiará nossa força de segurança de Várzea Paulista, principalmente em razão dos registros necessários e portes de arma necessários à nossa instituição”.

 

Segundo o gestor, Várzea Paulista, que recebeu a visita do chefe da Delegacia Regional da PF de Campinas, Dr. Paulo Víbrio Júnior, em dezembro do ano passado, já está viabilizando inclusive um agente da GCM varzina para prestar serviços no novo local. “Estamos localizando o guarda com o perfil necessário, para efetivarmos esse convênio”.

 

Também participaram autoridades de toda a região de Jundiaí e até mesmo de outros estados, dos poderes executivo e judiciário.

 

 

Trabalho diferenciado

 

Além dos serviços convencionais, a PF informou, durante a inauguração, que será implantado na repartição, ainda neste semestre, o maior laboratório antidroga do Brasil, que poderá identificar com precisão substâncias suspeitas, como drogas e explosivos, em pessoas ou objetos. Será o primeiro Núcleo de Pesquisa Química dentro de um terminal.

 

 

O laboratório conseguirá atender prontamente ocorrências de tráfico e atentados e fazer as análises necessárias com rapidez. Se houver provas do porte ilegal de substâncias, haverá como fazer a prisão no próprio aeroporto. Assim, não será mais necessário acionar a Delegacia da Polícia Federal no Botafogo. O novo laboratório facilitará todo o processo e retirará a sobrecarga de trabalho da superintendência.

 

Os equipamentos necessários já foram adquiridos e agora só precisam ser instalados, para que o serviço possa começar a ser prestado no terminal.

 

O posto em Viracopos está localizando no lado de fora do edifício-garagem, em frente ao setor de desembarques. O órgão atende aproximadamente 100 pessoas por dia, na emissão de passaportes, e possui capacidade para emitir até 150 documentos.