Aluno da Rede Municipal escreve livro “A Confusão na Floresta”

Educação - Destaques

Com uma bela história de superação, Wesley de Oliveira, contemplado pelo Atendimento Educacional Especializado (AEE), contou com o apoio da família e de professores, para a realização do projeto

 

 

O aluno Wesley de Andrade Oliveira, estudante do 5º ano do Cemeb (Centro Municipal de Educação Básica) Erich Becker é a prova de como o amor e a dedicação podem influenciar positivamente o desenvolvimento de uma criança. O jovem, que completou 12 anos no último dia 25 de março, foi diagnosticado na infância com DI (deficiência intelectual) e, após um longo processo criativo iniciado no ano passado, publicou este mês o livro “A Confusão na Floresta”, produzido pelo garoto, com o auxilio de familiares e professoras da Rede Municipal de Ensino de Várzea Paulista.

 

Logo no início do título, baseado na obra de Tatiana Belinky, “Um zoológico de papel”, o aluno afirma gostar muito de escrever. As páginas da obra são preenchidas com muitas cores e emoções, pelas quais a criança se expressou. O trabalho, que também contém recortes e colagens, contou com a colaboração das professoras Sônia Maria Cruz da Silva e Aline Cruz da Silva Medina; dos alunos Ana Beatriz Macedo e Paulo Martins Lisboa; e do assistente administrativo, Davi Teixeira. 

 

Essa história só foi possível graças ao projeto Atendimento Educacional Especializado (AEE), desenvolvido nas escolas de Várzea Paulista desde 2011. Naquele momento, o aluno frequentava a etapa II do Cemeb Florestan Fernandes, que fornece educação infantil no bairro Cidade Nova II, e também era assistido pela APAE, na qual recebeu acompanhamento até 2014.

 

 

Superação

 

No contraturno do seu período de aula, na mesma escola, Wesley recebe o Atendimento Educacional Especializado e durante o ano de 2016, desenvolveu na sala do AEE o trabalho, que exigiu entrega e superação. De acordo com a professora Sônia Maria Cruz da Silva, o aluno percorreu um longo caminho. “Com o comprometimento da família, escola e outras entidades, o avanço se concretizou de maneira significativa, resultando na produção do livro”, explica.

 

A professora conta que Wesley passou por um amadurecimento gradual nos últimos anos, mas com a produção do livro ele teve um grande avanço. “Depois que lemos um livro, ele começou a reproduzir as imagens e montou a sua própria história. Além de ter digitado todo o texto”, fala Sônia. “Nossa intenção era pequena, mas, à medida que as pessoas ficavam sabendo do projeto, tinham curiosidade de ver o livro. Foi aí que o pessoal da então Secretaria de Educação (hoje, Unidade Gestora) resolveu imprimir e encadernar o material”, relata.

 

Emocionada, a docente fala sobre a superação do aluno. “Ele não falava direito, não interagia e hoje vemos essa grande evolução. Ele se sente importante. Tudo isso é muito surpreendente, ele é meu grande troféu”, conclui. 

 

Para a supervisora de ensino de Várzea Paulista, Carmen Célia Matias, Wesley é a personificação de que a inclusão, além de possível, é determinante na vida das pessoas. “Não há limitação e, sim, oportunidades”, afirma. Ela explica que, quanto antes as necessidades dos alunos forem identificadas, melhor será o resultado. “Buscamos identificar essas particularidades já na creche, para que essas crianças tenham o máximo de estímulos e oportunidades”, diz.

 

 

Apoio familiar

 

Logo cedo, seus pais, Elsio e Rosalva Oliveira, moradores do Jardim América III, buscaram oferecer estímulos para o filho. “Quando Wesley nasceu, ficou 13 dias na UTI. Tivemos muito medo”, lembra a mãe. “Mas buscamos ajuda logo no começo, com fonoaudiólogos e acompanhamento na APAE”, conta Rosalva. Para o pai, o desenvolvimento do filho é surpreendente. “Ele era uma criança muito fechada, que tinha dificuldade para escrever. Mas hoje vemos toda a sua capacidade e superação, ao fazer o livro”, afirma.

 

          

 

 

Atendimento Educacional Especializado

 

O Atendimento Educacional Especializado (AEE) é um serviço da Educação Especial, colocado à disposição dos alunos com deficiências intelectual ou sensorial (visão e audição); transtorno do espectro autista; ou altas habilidades/superdotação.

 

O serviço identifica, elabora e organiza recursos pedagógicos e de acessibilidade, a fim de oferecer estratégias de apoio e complementação de acordo com as necessidades específicas de cada aluno. O atendimento se dá no turno inverso da classe regular, não substituindo as classes comuns. É realizado na própria escola em que o aluno estuda ou na mais próxima à sua residência, nos polos espalhados pela cidade.

 

Os profissionais que atuam nestas salas apresentam formação específica na área de educação especial, e, neste ano, Várzea Paulista conta com uma professora intérprete de Libras (Língua Brasileira de Sinais) à disposição da Rede Municipal de Educação.

 

Aos alunos que apresentam dificuldades de aprendizagem, o município oferece o COE – Centro de Orientação Educacional, um serviço de caráter multidisciplinar, composto por profissionais com formação em psicologia, pedagogia, psicopedagogia e fonoaudiologia, com atuação voltada ao contexto educacional. O atendimento oferecido tem por finalidade a promoção da melhoria da qualidade do processo de ensino e de aprendizagem e ocorre, tanto de forma individual, quanto em grupos.

 

 

Crescimento do número de atendimentos

 

CemebREGIÃO201120122013201420152016
Prof.ª Palmyra Aurora RinaldiOESTE00001212
Prefeito João AprillantiOESTE000009
Vinícius de MoraesCENTRO- OESTE00001210
Carlos de AlmeidaCENTRO- OESTE0000012
Erich BeckerNORTE910961515
São Miguel ArcanjoNORTE00001219
Armindo Francisco de OliveiraNORTE0000011
TOTAL DE ATENDIMENTO:910965185
REGIÃO/POLO

 

 

Salas de AEE em 2017

 

1) Cemeb São Miguel Arcanjo –  atende alunos das Cemebs Dra. Zilda Arns e Prof.ª Juvelita Pereira da Silva. Endereço: Rua Birigui, 325 – Jardim América IV; telefones: 4606-4810 e 4596-6751;

 

2) Cemeb Vinícius de Moraes –  atende alunos das Cemebs Prof.ª Edite Schneider; Vereador José  Pedro Musseli; Fazenda Mursa; e Jovino Cosme Ubaldo. Endereço: Rua Carioba, 277 – Jardim Alessandra; telefone: 4595-3000;

 

3) Cemeb Armindo Francisco de Oliveira – atende alunos das Cemebs Proinfância; Prof.ª Juvelita Pereira da Silva; Cecília Benevides de Carvalho Meireles; e Águida Aparecida Savietto Jorge. Endereço: Avenida Pacaembu, 971 – Jardim Paulista; telefone: 4595-2000;

 

4) Cemeb Erich Becker – atende alunos das Cemebs Florestan Fernandes e Cemeb Anísio Teixeira. Endereço: Rua dos Canários, 160 – Cidade Nova II; telefones: 4493-1009 e 4595-1878;

 

5) Cemeb Profª Palmyra Aurora D’ Almeida Rinaldi – atende alunos das Cemebs Prof. Oswaldo Camargo Pires; Prof.ª Maria Aparecida Aprillanti; Rosa Nanni Fioresi; Luiz Fioresi; e Padre Wilfrido Wieneke. Endereço: Rua Itaipu, 150 – Parque Guarani; telefones: 4606-5550 e 4606-5280;

 

6) Cemeb Prefeito João Aprillanti – atende alunos das Cemebs Prof.ª Beatriz de Oliveira Campos; Prof. João Batista Nalini; Juvenal Cândido da Silva; e Delminda Leda de Medeiros e Silva Vital. Endereço: Rua Valentina de Castro, 397 – Vila Santa Terezinha; telefones: 4596-4429 e 4606-1525;

 

7) Cemeb Carlos de Almeida – atende alunos das Cemebs Dirce Pedroso de Souza; Paulo Freire; Manoel Caetano de Almeida. Endereço: Rua João Francisco Leal, 142 – Jardim Promeca; telefones: 4595-1257 e 4606-3841.