Prefeito participa de seminário com Aglomerado Urbano de Jundiaí

Casa Civil - Destaques

Entre os assuntos, discutiu-se a metodologia do Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado (PDUI)

Foi realizado no CIESP (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) de Jundiaí, na última terça-feira (10), um seminário com os prefeitos e representantes do AUJ – Aglomerado Urbano de Jundiaí – para discutir projetos do PDUI, que visa planejamentos em relação ao transporte e sistema viário regionais, habitação, saneamento básico, meio ambiente, desenvolvimento econômico.

Na ocasião, esteve presente o Prefeito de Várzea Paulista Juvenal Rossi, Pedro Bigardi, prefeito de Jundiaí, Henrique Martin, prefeito Cabreúva, Júnior Finamore, prefeito Louveira, Mauritius Reisky, diretor do Ciesp Jundiaí; além do Dr. Edmur Mesquita, Subsecretário de Assuntos Metropolitano e, Dr. Luiz Pedretti, Vice-Presidente da EMPLASA em que ministraram o seminário onde o objetivo foi realizar um debate sobre projetos para os próximos anos.

A palestra abordou assuntos de interesse regional, com o objetivo de complementar as ações cabíveis nas cidades. Segundo o prefeito Juvenal Rossi, o Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado é um norteamento para implementação dos projetos em união. “O plano diretor fortalece o relacionamento com as cidades e norteia os direcionamentos. O plano é fundamental porque olha o todo e busca a execução das ações em toda a região”, explicou.  

De acordo com Luiz Pedretti, o PDUI sancionado pela lei federal, visa à construção de planos e desenvolvimentos na região. “Que esse projeto seja de frente um plano latente para pensar no desenvolvimento integrado”. Ressaltou: “O objetivo é sempre estar à disposição para a sociedade”. O próximo passo é criar um comitê executivo para discutir os temas com a população dos municípios que compõem o AUJ.

PDUI

O Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado é o planejamento que estabelece diretrizes para orientar o desenvolvimento urbano regional, que utiliza as bases de atuação entre estados e municípios. Desde 2015, o Plano de Desenvolvimento Urbano, como determina a Lei Federal nº 13.089, sancionada em 12 de Janeiro de 2015, conhecida como Estatuto da Metrópole, visa ações que privilegiam a dimensões físico territorial do desenvolvimento capazes de induzir e estruturar as condições adequadas ao desenvolvimento metropolitano sustentável, garantindo a competitividade econômica, reduzindo as desigualdades espaciais e melhorando as condições de vida da população.

Entre os conteúdos estabelecido no projeto são as Diretrizes de ação dos municípios no ordenamento territorial, Macrozoneamento da AUJ – com indicação de áreas potencias para projetos e ações metropolitanos, instrumentos urbanísticos e fontes de recursos para implementação dos projetos e ações.