Reunião preparatória discute Plano Preventivo da Defesa Civil municipal

Casa Civil - Destaques

Encontro discutiu aspectos da Operação Verão

A equipe da Defesa Civil de Várzea Paulista apresentou, na última quarta-feira (18), um Plano Preventivo para o município. No encontro, foi apresentado aos representantes da administração pública, o que está em vigor para a próxima Operação Verão, que irá ter início oficialmente no dia 1º de dezembro, pelo Governo do Estado. Dentre os assuntos discutidos, foram abordadas questões sobre desastres, situações de emergência, estado de calamidade pública, danos humanos, materiais e ambientais, prejuízos, recursos, entre outros.

O prefeito Juvenal Rossi esteve presente na reunião e avalia o plano como uma forma de aprimorar o trabalho que já existe. “Vamos melhorar o plano de ação que a Defesa Civil já realiza e torna-lo mais eficaz, mas vale lembrar que a conscientização da população é essencial, e eles precisam colaborar sem jogar lixo, fazer queimadas e outras condutas deste tipo”, disse Juvenal.

O diretor da Defesa Civil, Cristiano Vargas destaca a Lei Municipal Nº 2.141 de 2013, no artigo 9º, que trata justamente dos representantes que fazem parte da COMDEC – Coordenadoria Municipal de Defesa Civil. “É obrigatório que cada secretaria tenha um representante e estamos convocando com todos os setores para que haja uma participação efetiva”, explicou Vargas. 

O próximo encontro será na próxima quarta-feira (25), às 9h, na Economia Solidária, onde será definido o protocolo de acionamentos. 

 

Compete ao município:

• Coordenar as ações do SINPDEC (Sistema Nacional de Proteção e Defesa Civil) no âmbito local, em articulação com a União e os Estados;

• Incorporar as ações de proteção e defesa civil no planejamento municipal;

• Identificar e mapear as áreas de risco de desastres;

• Promover a fiscalização das áreas de risco de desastre e vedar novas ocupações nessas áreas;

• Declarar situação de emergência e estado de calamidade pública;

• Vistoriar edificações e áreas de risco e promover, quando for o caso, a intervenção preventiva e a evacuação da população das áreas de alto risco ou das edificações vulneráveis;

Organizar e administrar abrigos provisórios, em condições adequadas de higiene e segurança;

• Manter a população informada sobre áreas de risco e ocorrência de eventos extremos (…)

• Realizar regularmente exercícios simulados, conforme Plano de Contingência de Proteção e Defesa Civil;

Proceder à avaliação de danos e prejuízos das áreas atingidas por desastres;

• Manter a União e o Estado informados sobre a ocorrência de desastres e as atividades de proteção civil no Município;

• Prover solução de moradia temporária às famílias atingidas por desastres.