Sessão de cinema encerra Cinecidade

Esporte e Lazer - Destaques
Exibições de curtas-metragens infantis e do filme “O Palhaço” foram marcadas pela presença do prefeito Juvenal Rossi e outras autoridades
 
A população de Várzea Paulista pôde curtir uma sessão de cinema, na noite da última quinta-feira (3), na praça do CEUs (Centro de Artes e Esportes Unificados), como encerramento do programa Cinecidade. Os munícipes puderam assistir a alguns curtas-metragens infantis, além da atração principal – o filme “O Palhaço”, dirigido e estrelado pelo ator Selton Mello. O objetivo foi promover o filme utilizando os recursos da energia solar, cultivar a cidadania e a sustentabilidade. 
 
A coordenadora do projeto Cinesolar, Cynthia Alario explicou o funcionamento da van que armazena energia solar, para a reprodução de música e vídeos. Ela agradeceu à Prefeitura pelo apoio e destacou a importância da energia solar, como fonte renovável e econômica de energia elétrica. “Há um monte de gente pensando em fontes de energia que não se esgotam, que são renováveis, que vão se renovando. E aí a gente pensou: vamos montar então um cinema que funciona com energia solar”, explicou.
 
O prefeito Juvenal Rossi agradeceu à CPFL, patrocinadora do programa Cinecidade, pelo apoio e pela intermediação que acabou por trazer a iniciativa a Várzea Paulista. O gestor destacou o aspecto inovador da energia solar, além da possibilidade de trazer diversão aos cidadãos, com filmagem e exibição de filmes. “Com certeza, no futuro, a grande solução será a energia solar”.
 
Segundo o consultor de negócios da CPFL, Fernando Monteiro, a administração da cidade possui uma boa relação com a empresa. “Várzea foi uma indicação nossa, até para privilegiar esse relacionamento que a gente tem com a Prefeitura. Estamos aqui para aproveitar o momento e mostrar ao prefeito o nosso projeto”, relatou.
 
 
Iniciativa aprovada
 
A educadora da Casa Transitória Menino Jesus, Edenir Gumiero, trouxe seis crianças da instituição. Os jovens ficaram curiosos para saberem quais seriam os curtas-metragens da sessão das 18 horas. “É uma coisa diferente para as crianças poderem se distrair”. 
 
A iniciativa foi aprovada pela profissional. “É bom para a população da cidade, para as crianças terem onde ir se divertir”, opinou Edenir.
 
 
Sobre “O Palhaço”
 
Na história contada pelo filme, Benjamin (Selton Mello) e Valdemar (Paulo José), pai e filho, são conhecidos nos picadeiros como os palhaços Pangaré e Puro Sangue. Os dois ganham a vida viajando pelo país com o Circo Esperança, sem endereço fixo, vizinhos ou documentos.
 
O drama começa quando Pangaré, cansado dessa vida, começa a achar que não é mais um palhaço engraçado. A desilusão faz despertar no andarilho um sonho antigo de ter um lugar para morar e um CPF.
 
 
Trabalho conjunto
 
O prefeito ressaltou as vantagens da troca de lâmpadas convencionais por lâmpadas LED, no ano passado, feita pela CPFL, na escola Prefeito João Aprillanti e na APAE. “Já tivemos uma economia de 35% de energia naquela escola e também na APAE, mostrando realmente que essa tecnologia, além de ser eficiente para o futuro e ajudar o meio ambiente, também traz uma economia considerável aos cofres públicos”, reconheceu.
 
Novas parcerias são possíveis, segundo Rossi. “Que isso (Cinecidade) possa ser aberto para mais atendimentos, outros tipos de parceria”. O representante da CPFL, Fernando Monteiro, citou inclusive outras iniciativas que podem ser viabilizadas para Várzea Paulista, em breve. “Temos vários outros (projetos) ligados à eficiência energética: substituição de geladeira, instalação de aquecimento de água com energia solar…”, exemplificou.