Escolas de Samba contam a história dos cinquenta anos de Várzea Paulista

Casa Civil - Destaques
A segunda de carnaval será de animação e memórias na avenida
 
Este ano as escolas de Samba trazem para o “Várzea Folia” um tema especial: os cinquenta anos da cidade comemorados no dia 21 de março. Pensando nisso, os samba enredo vão homenagear a cidade e contar um pouco da sua história. 
 
O desfile será realizado na segunda-feira (16) a partir das 19h 30. O evento é organizado pela Secretaria Adjunta de Cultura com apoio do Instituto Amigos da Arte e do Conselho Municipal de Cultura. O evento será totalmente custeado pela comunidade cultural e contará com o apoio logístico da prefeitura para realização.
 
O secretário adjunto de cultura José Moreira conta que a expectativa é a participação de aproximadamente 10 mil pessoas, e que a maior festa popular do país, o carnaval terá seu espaço em Várzea Paulista. “Graça ao trabalho em equipe e o envolvimento da comunidade cultural e do Conselho Municipal de Cultura faremos uma bela festa em nossa cidade”.
 
 
As escolas e seus enredos
 
Três escolas participarão do desfile. A primeira escola a desfilar será o “GRES Unidos em cima da hora”, do bairro Jardim Promeca que leva para a avenida seu enredo “Do Pito aceso à Promeca – Tu és minha paixão”.
 
 A escola é a mais antiga na cidade, foi criada na década de 80 e vem passando de geração para geração o amor pelo carnaval. Com aproximadamente 100 componentes eles farão uma homenagem ao primeiro bairro da cidade, o Jardim Promeca. 
 
Entre as alas são estão representados os operários de metalurgia e das olarias da cidade, a capelinha de Santo Antônio (a mais antiga da cidade), a paixão pelo futebol e as torcidas pelos times de bairro, as moradoras que lavavam suas roupas no córrego e pitavam cachimbos, dando assim a origem do nome Pito Aceso, a tecnologia das metalurgias e as olarias de outrora. Elizete de Souza faz parte da escola e estava empolgada com os preparativos do desfile. Ela conta que a dedicação das pessoas envolvidas é fundamental para trazer um belo espetáculo. “Esperamos levantar a galera com muita animação, e trazer as pessoas para os nossos carnavais”. 
 
A escola também realizará uma matinê na terça feira de carnaval na Rua Suiça, no Jardim Promeca, o evento já tradicional tornou-se o encerramento das atividades de carnaval na cidade.
 
A segunda escola a desfilar será o “GRES Império da Cruz Alta”. Fundada em 2013 a escola trará para a avenida o enredo “Várzea acolhe de braços e coração abertos”, que faz homenagem à mistura de raças e culturas que deram o toque especial na formação do povo varzino.
 
Homenageando os migrantes e imigrantes as alas contarão com 100 participantes que representarão os paulistanos e cultura sertaneja, os imigrantes de vários países e culturas que desembarcaram das locomotivas, as ferrovias, os camponeses e as idas e vindas do povo que ajudou a formar a cidade.
 
Reginaldo Ribeiro Alves, presidente da escola conta que a intenção é mostrar como a cidade é acolhedora e falar um pouco das pessoas que ajudaram a construí-la. “É muito bom poder homenagear o povo varzino e sua diversidade”. Ele conta ainda que neste segundo ano a escola vem ainda mais animada e esperam a adesão da população. “Esperamos despertar o interesse das pessoas e tornar o carnaval na nossa cidade cada vez mais bonito e tradicional”.
 
A terceira escola “GRES Unidos da Maranhão”, da Vila Popular, traz o enredo com o título “A Várzea encantada num sonho de criança. Respeitável público, o circo pede passagem”. Uma homenagem aos circos e parques de diversão tão presentes na história da cidade. O desfile buscará relembrar um pouco desse universo encantado, transportar as pessoas mais velhas às memórias da infância e trazer aos mais jovens um pouco desse passado. Crislaine Pissini, presidente da escola conta que o lúdico será o principal elemento do desfile. “Vamos fazer o possível para que todos venham a “ser crianças” e se encantar com a magia desse universo”.
 
A escola, que também está em seu segundo desfile, trará para avenida 120 componentes. Mostrará em suas alas as bailarinas do circo, os mágicos, as bandas circenses, os parques de diversão, a estrutura do circo com suas lonas coloridas, as guloseimas e a agitação e movimento dos espetáculos. 
O diretor de cultura José Moreira da Motta o carnaval na cidade relembra um pouco os carnavais antigos e tradicionais e tem um perfil de colaboração entre os integrantes e escolas. “O importante é fazer um carnaval bonito e cheio de alegria para as pessoas”. Ele ressalta que a quebra de preconceito com o carnaval, que é uma festa tão tradicional no Brasil é fundamental e tem sido conseguida com a persistência e parceria das escolas. “Elas não são rivais, são irmãs que se complementam em seu trabalho para trazer um belo espetáculo ao público”.