“Viagem Literária” recebe escritor João Carrascoza

Educação - Destaques
Escritor apresentou aos leitores varzinos seu trabalho
        
Na última terça (21) a Biblioteca Municipal de Várzea Paulista recebeu o escritor João Anzanello Carrascoza, autor de romances e obras para o público infanto-juvenil. Carrascoza apresentou ao público seu trabalho e contou um pouco de sua história como escritor. O encontro faz parte do projeto “Viagem Literária” que visa aproximar autores e leitores.
       
O bate papo contou com a participação de mais de 80 pessoas, entre eles os alunos escola Ana Maria Pagiossi e os estudantes do EJA (Educação de Jovens e Adultos) da CEMEB “João Aprillanti”.
       
Carrascoza conta que a biblioteca é o ambiente reflete a sua vida e que é um prazer contar um pouco de sua história. “Uma biblioteca é um lugar onde o mundo se abre para você. Se eu tivesse que sugerir algo que pudesse melhorar a vida de alguém diria: comece a frequentar bibliotecas”.
       
Sobre o autor
 
Natural de Cravinhos (SP), o escritor é professor da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (USP). Publicou os romances “Caderno de um Ausente” e “Aos 7 e Aos 40”; os livros de contos “O volume do Silêncio”, “Espinhos Alfinetes”, “Amores mínimos e Aquela Água Toda”, entre outros; também se destacam obras para o público infanto-juvenil, como “Aprendiz de Inventor” e “O Homem que Lia as Pessoas”.
 
O escritor recebeu os prêmios Jabuti, APCA, FNLIJ (Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil), Fundação Biblioteca Nacional e o internacional Guimarães Rosa (Radio France).
 
 
O projeto “Viagem Literária”
 
Visando aproximar autores, livros e bibliotecas do cidadão, o projeto realizado pela Secretaria de Cultura do Estado recebe nomes consagrados da literatura brasileira para falar sobre livros e contar histórias.
 
O programa é dirigido às pessoas que desejam encontrar na leitura o prazer e o conhecimento para transformar o mundo ao seu redor. O “Viagem Literária” promove encontros que dinamizam a programação cultural das bibliotecas municipais, contribuindo para transformá-las em Bibliotecas Vivas, em centros de convivência multicultural de toda a comunidade.