Prefeitura apresenta obra da Unidade de Pronto Atendimento

Saúde - Cotidiano
Quase 80% da construção está concluída e R$ 1,3 milhão já foi reinvestido pela atual administração
Nesta quarta-feira (2), foi realizada uma apresentação da obra da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) à população e autoridades da região. A construção está quase 80% concluída e em fase de acabamento. 
 
O prefeito Juvenal Rossi fez a abertura do evento, ressaltando o esforço do governo para dar andamento à construção. “Esse R$ 1,3 milhão que investimos na UPA poderia ter sido usado para equipar o prédio, se a verba não tivesse sido desviada de sua finalidade” – disse –  “mas nosso papel é seguir em frente e mudar a realidade de Várzea Paulista, que merece ter um serviço de saúde de alta qualidade”. 
 
Para o secretário de Saúde, José Roberto Spinucci, com a Unidade, o atendimento de urgência e emergência será fortalecido. “Este prédio foi pensado para ofertar este tipo de serviço”, informa. A UPA de Várzea Paulista tem 752 mt², quatro amplos consultórios, um laboratório de análises clínicas, salas de emergência, imobilização (gesso), eletrocardiograma, curativos, inalação, raios-X, administração de medicações, observação masculina, feminina e pediátrica, área de conforto para a equipe médica e área administrativa.
 
Participaram do evento secretários municipais de Várzea Paulista, os vereadores Ivan Sada, Claudemir Gonçalves, Mauro Aparecido, Josué da Silva Ramiro, Silso das Neves, Osmar Pereira e Suely Ortiz, secretários de saúde de Jundiaí e Campo Limpo Paulista, membros do Conselho Municipal de Saúde e gestores da Secretaria Municipal de Saúde, entre outros. 
 
Recursos financeiros
 
Entre 2011 e 2012, Várzea Paulista recebeu recursos financeiros do Governo Federal para construir a Unidade de Pronto Atendimento. A verba de R$ 1,4 milhão sofreu desvio de finalidade indevidamente, sendo utilizada para custear despesas diversas da finalidade a que se destinava.
 
Para que a população não fosse prejudicada e os serviços de saúde ampliados no município, a atual administração pública resolveu, em janeiro de 2013, dar andamento à construção com recursos próprios. O município já reinvestiu R$ 1,3 milhão – do valor gasto pela antiga gestão – e, agora, celebra o rápido andamento das obras da Unidade de Pronto Atendimento.