Prefeitura de Várzea Paulista prepara ações contra a Dengue

Saúde - Cotidiano
Mutirão visitará casas e fará orientação a moradores
A Vigilância e Controle de Zoonoses e Vetores está preparando nova etapa de ações de combate ao mosquito da dengue, em Várzea Paulista, a partir da próxima semana. O combate à doença será feito por meio de mutirão. O objetivo é conter o avanço dos casos. Atualmente são 79 casos suspeitos, destes 16 já foram confirmados como positivos, 22 confirmados como negativos e 41 aguardando resultados.
 
A primeira ação desta nova etapas acontece nos dias 23,24 e 25 de abril e será a visita as residencias em busca de lugares que possam acumular água parada e, assim, colaborar com a proliferação do mosquito. A visita também visa a observar e identificar pessoas com sintomas e orientar os moradores.
 
O mutirão terá início nos bairros Jardim Promeca e Jardim Felicidade já que, 60% dos casos do município são dessa região. Além disso, os bairros fazem limite com outro município com situação critica que já conta com aproximadamente 300 casos notificados sendo mais de 130 casos confirmados como positivos.
 
Segundo Nanci Martinuzzo, veterinária coordenadora do setor, é importante que as pessoas recebam bem em suas casas os agentes de saúde e sigam as orientações. “A responsabilidade com essa doença é mútua e cada um de nós tem que se sensibilizar e responsabilizar com o que for preciso ser feito para combatê-la”, ressalta.
 
Cuidados importantes
 
A coordenadora alerta também sobre os sintomas da doença: febre, dor no corpo, nas articulações, manchas vermelhas pelo corpo e sangramento em nariz e boca. Segundo ela, com qualquer um desses sintomas é importante procurar a unidade de saúde mais próxima e não fazer uso de nenhum tipo de automedicação. “Algumas substâncias de medicamentos, mesmo as mais comuns, podem agravar o quadro da doença”.
 
De acordo com a gestora, a intenção é estender os mutirões a outros bairros com visita às residências, além de ações de conscientização da população.
 
Denuncie
 
Os moradores também podem fazer denúncia de locais que são possíveis criadouros do mosquito através da Ouvidoria da Prefeitura pelo telefone 4596-9656.