Primeira dama de Várzea Paulista toma posse como presidente do Fundo Social de Solidariedade

Casa Civil - Destaques

Após reativação operacional da entidade, primeira ação é a Campanha do Agasalho

A primeira dama de Várzea Paulista, Ângela Rossi, tomou posse como presidente do Fundo Social de Solidariedade, cargo não remunerado. No evento, ocorrido no Centro Público Municipal de Economia Solidária (sede das reuniões), na manhã da última sexta-feira (26), deu-se início à Campanha do Agasalho. É a primeira ação da nova proposta de fortalecimento das atividades operacionais da entidade, que apoiará o poder público nas causas sociais, além de ser respaldada pela atual administração. 
 
Ângela destacou que fará o possível, junto aos outros membros da entidade, indicados pelo poder público, para que essa seja apenas a primeira de muitas iniciativas assistencialistas emergenciais. “Vamos fazer bingos, barracas em eventos e outras atividades, para arrecadar fundos em prol dos cidadãos mais carentes” – explicou – “poderemos pagar pela emissão do RG de quem está com dificuldade, por exemplo”.
 
O prefeito, presente na cerimônia de posse, junto de outras autoridades e representantes dos comerciantes, destacou a importância do voluntariado nos primeiros meses de governo, além do esforço feito pela gestão atual, com o fim de negociar as dívidas. Ele ponderou a necessidade de criar um comportamento solidário na cidade. “Eu quero fazer a diferença na vida das pessoas que mais precisam” – destacou – “doe um agasalho sem esperar nada em troca”.
 
O secretário de Desenvolvimento Social, Jeremias Vieira de Santana, colocou a secretaria à disposição do órgão, uma vez que sua pasta está diretamente ligada ao Fundo. “É um compromisso nosso”, afirmou.
 
Para o supervisor da Secretaria, André Júlio Szabo, a presença de representantes de outras pastas foi importante. “Queremos o envolvimento de todas as Secretarias”, explicou.
 
 
Sobre a Campanha do Agasalho
 
Por meio da iniciativa, espera-se arrecadar 3 mil agasalhos e 500 cobertores para as famílias carentes cadastradas nos Cras´s (Centros de Referência em Assistência Social). 
 
Para fazer qualquer doação, basta procurar os Cras´s ou estabelecimentos comerciais mais próximos (em breve várias lojas e empresas serão postos de coleta) ou o Centro Público Municipal de Economia Solidária, anexo à Prefeitura.
 
Marcelo Canale, funcionário da Secretaria de Governo, destaca a importância da Campanha do Agasalho, já que permite a doação de vestimentas para quem não têm boas condições financeiras. “Quem precisa hoje não pode esperar”.
 
Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 4596-9658.
 
 
Fundo Social de Solidariedade
 
Estabelecido pelo decreto-lei nº 794, de 1983, o órgão busca verbas e assistências aos projetos sociais, por meio de uma diretoria composta por representantes do poder público e da sociedade civil. 
 
Recursos do Governo do Estado poderão auxiliar o fundo municipal, que deverá ser fortalecido em 2013.
 
Em breve, haverá reuniões periódicas abertas à participação da sociedade. Ângela Rossi destaca a importância das sugestões da população. “A gente vai contar com todos”, pondera.