Defesa Civil combate dois incêndios que ameaçavam residências do Jardim Satélite e Promeca

Casa Civil - Destaques

Grupamento de Bombeiros Civis Voluntários e Caminhão-Pipa da Prefeitura participaram das ações

 
Jd. Satélite – O Grupamento de Bombeiros Civis Voluntários (GBCV) entrou em ação no final da tarde desta terça-feira (23/4) para combater um incêndio no Jardim Satélite. As chamas queimavam rapidamente toda a vegetação de um grande barranco – com cerca de 20 metros de altura. O declive se estende ao longo da Rua João Neto.  As labaredas e as grandes colunas de fumaça podiam ser vistas a quilômetros de distância e consumiram cerca de 80 m2 de arbustos e árvores nativas.
 
Quando o incêndio já se aproximava das residências localizadas na parte baixa do barranco – colocando a vida dos moradores e crianças em risco – o presidente do GBCV, Cristiano Vargas, mobilizou rapidamente bombeiros voluntários e deslocou um caminhão pipa da Prefeitura ao local, protegendo as casas e os cidadãos. De acordo com Vargas, as dificuldades e os riscos eram grandes. “Direcionar os jatos de água no declive poderia resultar na queda de bombeiros na ladeira sobre as chamas. Mas precisávamos ter uma ação rápida para proteger os cidadãos em risco. Mas, graças a Deus, tivemos sucesso”, comemorou. Participaram também da ação a Guarda Municipal Ambiental e da equipe de Trânsito controlando o trânsito nas mediações.
 
Jd. Promeca – O GBCV e a Defesa Civil também combateram um grande incêndio no Jardim Promeca, numa vegetação ao lado do Condomínio Chacur. As labaredas, de aproximadamente três metros de altura, se espalharam rapidamente sobre a vegetação seca. As colunas de fumaça podiam ser vistas do centro da cidade. As chamas também chegaram próximo às residências, mas foram contidas em tempo. “Com os fortes ventos, o incêndio se espalhou para outra parte da mata expulsando vários animais nativos como répteis (lagartos e cobras) e mamíferos (roedores e tatus)”, explica Vargas. O combate durou duas horas e meio de intenso trabalho da equipe com cinco bombeiros e dois servidores municipais com o caminhão pipa.
 
Segundo o presidente do GBCV, o caminhão pipa – hoje utilizado para levar água a famílias da cidade que não têm água encanada – auxilia no enfrentamento de incêndios. Porém, seria fundamental um veículo dedicado ao GBCV. “Precisamos de um veículo próprio, projetado e adequado para ações de combate a incêndios – que possa ficar 100% à disposição em ações de socorro. Estamos buscando e aceitando doações”, sugere.
 
 
Como ser voluntário
 
Pessoas que se interessarem em fazer parte do GBCV ou do BUSF Brasil podem se cadastrar pelo site do Grupamento: www.gbcv.net.