Moradores da Região III decidem investimentos da Prefeitura para o próximo ano

Casa Civil - Destaques

Os moradores se organizaram em clima de eleição, vestiram camisetas em defesa do Pacote 2, que ganhou a adesão da maioria dos presentes na escola Palmyra Aurora D’Almeida Rinaldi

Mesmo com a noite fria do dia 1º de setembro, os moradores dos bairros que compõem a Região III do Orçamento Participativo de Várzea Paulista, exercitaram a cidadania, comparecendo à EMEF Palmyra Aurora D’Almeida Rinaldi e votando as demandas, que estavam divididas em quatro pacotes. A maioria dos eleitores vestiu, literalmente, a camisa do pacote 2, que recebeu 47 dos 58 votos. “Este pacote é completo. As obras irão melhorar bastante a situação das ruas do bairro”, comemora Gentil Monteiro de Almeida Filho, morador do Residencial Aymoré há 12 anos.

As demandas do pacote aprovado contemplam obras de recapeamento completo das ruas Arujá, Arandú e Itaim; pavimentação do trecho de acesso a EMEI Luiz Fiorezi; calçamento, iluminação e melhorias na vilela que liga a Rua Ananatuva a Rua Aratá e revitalização e paisagismo da Viela de ligação entre as ruas Anandú e Arujá . O valor completo destas obras está estimado em R$ 293 mil.

O morador do Jardim Bertioga, Isaias de Oliveira, elogia a Prefeitura pelo processo de escolha democrático e participativo e também defendeu as demandas do pacote vencedor. “É muito gratificante, como cidadão, poder ajudar na escolha de melhorias para o nosso bairro. As obras dos outros pacotes também são necessárias, mas o pacote 2 contempla ruas que estão em torno de duas escolas, então acho que são prioritárias”, explica.

O vice-prefeito Lula Raniero destacou como fundamental o incentivo à cidadania promovido pelo governo de Várzea Paulista nos últimos seis anos. “O OP é um orgulho para nossa administração. A cada ano as pessoas estão participando, acompanhando, sugerindo e interferindo mais no processo. É assim que se constrói a democracia”, comemora Lula, ao ressaltar que “aprovar um pacote de demandas não significa que as obras apontadas nos outros pacotes serão esquecidas pelo governo”, finalizou.  

O prefeito Eduardo Tadeu Pereira, como tem feito em outras regiões, aproveitou o evento para lembrar algumas obras e ações importantes de seu governo, mostrando que a cidade evoluiu consideravelmente em todas as áreas e  fez questão de citar as melhorias da região em questão, “O córrego do Bertioga é a principal bacia da cidade. É ao seu entorno que mora mais gente na cidade e por isso desenvolvemos um projeto amplo de reestruturação em toda sua extensão, incluindo a construção de um ‘piscinão’. Com estas obras vamos corrigir os erros que foram feitos no passado e acabar de vez com os problemas de enchentes na região”, anunciou Eduardo, referente ao repasse de R$ 10 milhões conquistado para as obras, que devem iniciar nos primeiros meses de 2012.

 

Os Conselheiros

Os presentes aclamaram os nomes dos seis conselheiros que representarão a região no COP – Conselho do Orçamento Participativo – apresentados em chapa única: Benedito Lázaro Valério; Cleide Zulato da Silva; Fábio dos Santos Silva; Fátima Isabel Eichenberger; Gentil Monteiro de Almeida Filho e Roselange Nivoloni.

A Região III do Orçamento Participativo engloba 13 bairros: Vila Popular; Vila Indaiá; Parque Guarani; Jardim Bertioga; Jardim Aimoré; Vila Tupi; Bairro dos Fávaros; Vila Jerivá; Vila Marajó; Jardim Continente; Jardim Fioresi; Jardim Gianfrancesco e Sítio São José.

As assembleias regionais da terceira fase do OP encerram-se na próxima quinta-feira (8) na EMEF Erich Becker. Será a vez da Região VI debater e eleger suas obras.