Moradores da região II elegem prioridades do bairro em Assembleia Regional do OP

Casa Civil - Destaques

A noite da quinta-feira (11) foi especial para os moradores da Região II do Orçamento Participativo, principalmente, à comunidade do Mursa, que compareceu, defendeu e conseguiu eleger o pacote três e contemplar as demandas do bairro: iluminação da Rua Arnould Gut, das Estradas do Mursa e do Grilo e também a captação de águas pluviais na primeira travessa do bairro e na Estrada do Grilo. “Foi uma conquista dos moradores do Mursa, que este ano se mobilizaram e entenderam que não há conquista sem participação popular, exatamente o que aconteceu no ano passado. Esperamos que este seja o início de um novo período participativo para conquistar as melhorias que o Mursa tanto precisa”, comemora Simone de Oliveira irias, delegada que defendeu o pacote e mora há 23 anos no bairro do Mursa.

O evento reuniu mais de cem pessoas da região na EMEI Jardim Alessandra. O pacote 3 recebeu 51 votos (mais da metade), enquanto os outros três pacotes somaram 44. O segundo mais votado foi o pacote 2, com 30 votos, que contemplava a demanda de recapeamento da Rua Igurupi, no Jardim Cruz Alta. O pacote 4 teve 11 votos e apenas três pessoas depositaram as cédulas de votação no pacote 1, que continha a demanda de recapeamento da Rua João Neto, no Jardim Paraíso. Um voto foi depositado em branco.

 

Participação popular e projetos reais

Além de vários secretários municipais, a Assembleia teve a presença do prefeito Eduardo Tadeu Pereira e do vice-prefeito Lula Raniero, que expressou seu respeito às pessoas que contribuem com a gestão pública de Várzea Paulista. “A transformação da cidade nos últimos seis anos é notória e este desenvolvimento só acontece porque as pessoas estão juntas com o governo, participando, opinando e decidindo o que é prioridade em seus bairros”, reconhece Raniero.

O prefeito Eduardo Tadeu Pereira falou das realizações mais importantes do governo e, fazendo uma demonstração de números, esclareceu que o desenvolvimento na cidade vem sendo possível porque há projetos e programas reais em todas as áreas e que os aprovados pelo Governo Federal trazem verbas que elevam o orçamento da cidade. “Temos buscado recursos federais para complementar o orçamento da cidade e foi assim que conseguimos triplicá-lo a partir de 2005 e podemos quadriplicá-lo até 2012”, observou o prefeito ao esclarecer que ainda há muito por fazer, mas que também há foco administrativo para fazê-lo. “Continuamos comprometidos com as demandas e ainda vamos realizar obras importantes neste processo de desenvolvimento da cidade”, garante Eduardo.

Entre as obras previstas, o prefeito ressaltou algumas que serão executadas com a conquista de mais R$ 25 milhões de verbas federais, como: conclusão da pavimentação de todas as vias da cidade; estruturação completa do Córrego Bertioga; urbanização do Núcleo Siriema; construções da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e da Praça do PEC.

 

Vitória da democracia

Independente do pacote eleito e das demandas que serão contempladas, os participantes destacam o caráter democrático e participativo do processo e que sempre vence a maioria e a região como um todo. “Eu participo para buscar as melhorias para o meu bairro, mas ganha quem tiver maior participação. A população deve se informar mais para saber como contribuir com o bairro através do Orçamento Participativo. Espero que o OP continue para sempre, independente do partido político que esteja no poder”, alerta o pedagogo Osvaldo Siqueira, morador do Jardim Itália II.

O senhor Geraldo Monteiro mora no Jardim das Palmeiras há 15 anos e participa do OP desde sua implantação em 2005. “Nosso bairro já foi beneficiado com obras do OP. Esta maneira democrática de administrar do governo Eduardo é algo que nunca vimos na cidade. Antigamente, quando fazíamos uma reivindicação, chegavam a chamar polícia. Hoje, participamos de forma aberta e podemos dizer o que é melhor para o nosso bairro. E agora, com o projeto Várzea 2022, podemos ainda planejar o queremos no futuro, o que é muito importante. Várzea Paulista, assim como o Brasil, cresceu muito e hoje a cidade é outra, muito melhor”, comemora.

 

Aclamados os conselheiros da região

Na ocasião foram aclamados os nomes dos Conselheiros que representarão a região II no COP – Conselho do Orçamento Participativo, no período de 2012: Carlos Roberto Scipioni; Edson Martinelli; Geraldo Monteiro; João Strassi Neto; Jorge Donizete Norbiato e Osvaldo Siqueira. A Região II do OP é formada pelos bairros: Bela Cintra; Jardim Paraíso; Vila Souza; Jardim Diana; Vila São José; Jardim São Gonçalo; Sítio do Grilo; Jardim Santo Antônio; Jardim Itajaí; Jardim do Lar; Jardim Satélite; Bairro do Mursa; Jardim Cruz Alta; Jardim Bela Vista; Alto do Pinheirinho; Residencial das Hortênsias; Jardins Itália I e II; Jardim Mirante; Jardim Alessandra; Sítio do Rocha; Jardim das Palmeiras e Jardim Esplanada.

Este foi o segundo encontro da série de seis Assembléias Regionais que acontecem até o início de setembro. A primeira Assembléia foi no dia 9 de agosto, no Ginásio de Esportes do Promeca, quando houve consenso dos moradores ao eleger pacote único de demandas, que contemplaram os bairros Santa Lúcia, Santa Marta e São Guido.

       

Próximas Assembléias Regionais

Região 4 – 23/08 (terça-feira), no Ginásio de Esportes Ayrton Senna da Silva;

Região 5 – 25/08 (quinta-feira), na Emef São Miguel Arcanjo;

Região 3 – 1/09 (quinta-feira), na Emef Palmyra Aurora D´Almeida Rinaldi;

Região 6 – 8/09 (quinta-feira), na Emef Erich Becker

Todas as Assembleias serão realizadas às 19 horas