Eduardo participa de Teleconferência que marca Evento Nacional de Mobilização de combate à miséria

Casa Civil - Destaques

Na tarde desta segunda-feira (08), o prefeito Eduardo Tadeu Pereira, que reassumiu seu cargo após período de férias, esteve reunido com os secretários municipais Luciano Braz de Marques (Educação), Waldir Luis de Lima (Trabalho e Desenvolvimento Econômico), Luis Fernando Tofani (Saúde) e Giany Povoa (Desenvolvimento Social), representantes da Participação Popular, do Núcleo de Políticas Públicas para Mulheres e  do Conselho Municipal de Assistência Social, trabalhadores do CRAS e CREAS e  da Economia Solidária para juntos acompanharem a Teleconferência que marcou o Evento Nacional de Mobilização promovido pelo Ministério de Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS).

A atividade foi realizada no Centro Público de Economia Solidária e apresentou-se como uma oportunidade de esclarecer dúvidas e acolher sugestões vindas dos estados e dos municípios sobre o Plano Brasil sem Miséria.

Após agradecer a presença dos secretários e das equipes de governo, o prefeito destacou a importância do Plano Brasil sem Miséria. “O Plano Brasil sem Miséria é fundamental porque apresenta um trabalho de inclusão e nessa oportunidade podemos mostrar que estamos profundamente alinhados com o programa, que é central para nossa presidenta Dilma e também para nosso município.”

Eduardo explicou que o objetivo da reunião é definir ações na esfera municipal para que o desenvolvimento social continue sendo promovido na cidade. “A ideia é que o governo consiga identificar as pessoas que podem utilizar os programas de transferência de renda e que ainda não estão tendo acesso a eles”, explica.

O prefeito frisou ainda que este processo de busca ativa tem acontecido com intensidade e que uma empresa foi contratada para apontar as pessoas que podem utilizar os programas de transferência de renda. “Hoje temos cerca de 3000 famílias recebendo o Bolsa Família e temos estimativa de que mais 1000 podem receber. Além disso, 600 pessoas recebem o BPC. Estamos num processo de busca ativa para que possamos proporcionar às pessoas os direitos que elas têm.”

A secretária de Desenvolvimento Social, Giany Povoa, destacou que a teleconferência é uma medida para organizar a participação do governo municipal na questão relativa ao Plano. “Participamos para que Várzea Paulista seja, cada vez mais, uma cidade que promove o desenvolvimento com a inclusão de todos. Vamos definir ações na esfera municipal para superar as dificuldades na cidade”, concluiu.

Plano

A teleconferência marca o lançamento da ação conjunta em todo o país e foi transmitida das 14h às 16h, pelo canal televisivo NBR e pela internet, no site do MDS. A ministra Tereza Campello fez a apresentação do Plano Brasil sem Miséria às 14h e, a partir das 15h, foi aberto espaço para interação, com dúvidas levantadas a respeito do assunto.

A transmissão conectou simultaneamente equipes ministeriais, estaduais e municipais para compartilhar informações sobre o Plano. Em sua explanação, a ministra destacou que a importância do momento. “Hoje é um dia muito especial que marca um grande passo para construir um Brasil sem miséria. Construir essa ação conjunta é o primeiro momento. Vão existir outros momentos de mobilização. O Plano Brasil sem Miséria é um plano para a superação da extrema pobreza no Brasil de hoje. Um Brasil que cresce de forma sustentável e que tem potencial de crescimento e muitas oportunidades”.

Tereza Campello também trouxe a tona a questão das diferentes regiões e condições socioeconômicas do país. “O Brasil é um país onde temos situações completamente diferentes. O Plano prevê essa diversidade e por isso avalia todas as oportunidades de crescimento do Brasil em todas as regiões. Temos, no entanto, o Brasil cheio de oportunidades e o Brasil que não tem acesso aos serviços elementares, um Brasil carente. O casamento dessas duas características é o Plano Brasil sem Miséria”.

A ministra explica que neste plano, o Estado é o agente ativo que procura identificar as pessoas que precisam de auxilio. “O conjunto de gestores é que vai garantir o andamento do Plano. Interação e ação intersetorial de cooperação e trabalho em conjunto”.