Homenagem a Paulo Freire marca início do ano letivo

Educação - Destaques

Evento teve apresentação da Cia de Arte Tangível e debate sobre a influência do pensamento freiriano no dia a dia das escolas

Valorizar os educadores, gestores e trabalhadores da educação é contribuir para um futuro melhor. Pensando nisso, o governo de Várzea Paulista, por meio da Secretaria de Educação, começou nesta terça-feira (01) o ano letivo da rede municipal, homenageando o educador Paulo Freire. A cidade é a primeira a prestar a homenagem ao educador, que completaria 90 anos se estivesse vivo.

Várzea Paulista também inicia os debates sobre o Plano Municipal de Educação, que será construído de maneira participativa, como prevê o Plano Nacional, em andamento no Congresso.

 Os educadores lotaram o auditório da UniAnchieta, entre os períodos da manhã e tarde, para prestigiar a Cia. de Arte Tangível, que trouxe a peça “Sobre Sonhos e Esperanças” – que trata sobre os dilemas comuns aos educadores e dialoga com o pensamento de Paulo Freire.

Também houve um debate sobre a influência do pensamento freiriano no dia a dia das escolas com a professora Ana Maria Saul, pedagoga, mestre e doutora em educação, que trabalhou com Paulo Freire na Secretaria de Educação de São Paulo, em 1989.

O prefeito Eduardo Pereira abriu o evento dando boas-vindas aos educadores e lembrou o papel fundamental dos profissionais no debate sobre as melhorias necessárias para a cidade. “Precisamos discutir coletivamente o futuro de Várzea e 2011 será o ano da participação popular, por isso a presença de cada um de vocês neste debate é muito importante”, avalia.

O secretário de Educação Luciano Braz de Marques também lembrou a importância da participação dos educadores neste processo. “Vocês vivem o dia a dia com a comunidade, seja escolar, seja com as famílias dos alunos. Por isso, poder contar com vocês nas reflexões promovidas nessas ocasiões é fundamental”, diz.

Para os educadores de Várzea Paulista, a oportunidade de formação permanente – uma das linhas do pensamento de Freire – é extremamente válida, uma vez que leva em conta os saberes de cada um e valoriza as práticas dos profissionais envolvidos no trabalho de educar. “Para mim é muito importante ter esta reunião antes de começarmos o trabalho. Além de motivador, podemos pensar juntos novas formas de ensino”, afirma a educadora Maria Aparecida Brasil.

       

 

Apresentações

 

 A Cia. de Arte Tangível, formada em 2002, tem como proposta formar público para o teatro, dialogando com comunidades excluídas. Com a peça ‘Sobre sonhos e esperanças’, o grupo trouxe de maneira bem humorada o dia a dia de uma professora em sala de aula, e um diálogo com Paulo Freire, mostrando como os educadores devem “educar” seus medos de ousar, e como este novo paradigma pode mudar a cara da escola. Os direitos autorais do texto foram cedidos pela viúva de Freire, a professora Ana Maria Freire.

Na sequência, a professora Ana Maria Saul relatou sua experiência com o educador. Ao final do evento, os educadores presentes puderam expor suas dúvidas e reflexões a respeito da influência do pensamento deste grande educador no trabalho cotidiano com seus alunos.