16 Dias de Ativismo tem início em Várzea Paulista

Desenvolvimento Social - Destaques

Teve  início no dia 20 e segue até o dia 10 de dezembro a Campanha 16 Dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres. O período foi escolhido por compreender quatro datas significativas na luta pelo fim da violência contra as mulheres e garantia dos direitos humanos. A edição 2010, realizada em todo o mundo, aborda a responsabilidade das sociedades e dos governos no reconhecimento, na prevenção e na erradicação de todas as formas de violência contra as mulheres.

Este ano, cinco mulheres foram assassinadas por ex-namorados ou companheiros em Várzea Paulista. O número reflete a realidade nacional, onde pesquisas apontam que a cada 15 segundos uma mulher é espancada pelo marido ou companheiro. A estatística na América Latina mostra ainda que entre 25% e 50% das mulheres sofrem algum tipo de violência doméstica.
Em Várzea Paulista, o Núcleo de Políticas Públicas para Mulheres, como nos anos anteriores, assumiu a campanha a fim de sensibilizar a sociedade para dar um basta à violência contra as mulheres. “Diante da realidade que envolve milhares de mulheres que sofrem violência de todas as formas, comprometendo sua qualidade de vida, é necessário que toda sociedade se mobilize para a sua erradicação, dando um basta à opressão, rumo a construção de um outro modelo de sociedade com mais  respeito, igualdade e autonomia para as mulheres”.declara Maria Imaculada Ferreira da Rosa, Coordenadora do Núcleo de Políticas para Mulheres.
No dia 6 de dezembro, às 14 horas, na Câmara Municipal de Várzea Paulista acontece o Encontro “Homens pelo fim da violência contra a mulher”, com a participação de Sergio Barbosa, coordenador dos Grupos Reflexivos de Homens Autores de Violência Contra a Mulher do Instituto Pró-Mulher, Família e Cidadania.
Já no dia 10 de dezembro, às 14 horas, no Espaço Cidadania, acontece o Seminário em comemoração ao Dia Mundial da Declaração Universal dos Direitos Humanos, onde será assinada uma carta compromisso que inclui a criação de políticas públicas para as mulheres. Na ocasião também serão apresentados os 13 pontos definidos na Jornada de Políticas Sociais, que aconteceu em outubro.