Várzea realiza plenária do Observatório da Juventude

Desenvolvimento Social - Destaques

No último dia 23, jovens participantes do Observatório da juventude de Várzea Paulista se reuniram para discutir os resultados da pesquisa ‘Mobilidade Urbana e Juventude’. O vice-prefeito Lula Raniero e a secretária de Cidadania e Assistência Social, Giany Povoa, também participaram das discussões. Alunos do Laboratório Digital também participaram do evento, com a documentação através de fotos e filmagem.

“Nossa expectativa é estabelecer novas formas de diálogos e os jovens são protagonistas nesta história, na busca de mudanças e na transformação de Várzea no que queremos que ela seja”, conta Giany.
Na abertura do evento, houve a fala de um monitor do pró jovem e da jovem Daniele Gomes Malta, de 14 anos, moradora da Região Norte. “Agradecemos a oportunidade de manifestar nossa opinião. Os jovens tem muito a contribuir na melhoria da cidade”, comenta.
Par ao vice-prefeito Lula Raniero, a participação dos jovens na definição de políticas públicas garante que as mudanças sejam sólidas, independente do futuro de governo. “Temos como marca de governo a participação popular e ela pode ser desenvolvida em diversas instâncias. A definição de políticas públicas para a juventude, com a participação dos nossos jovens mostra que estamos indo de encontro com os anseios e as expectativas, com um diálogo fundamental. Sem dúvida a participação deles faz a diferença para a construção de uma sociedade mais justa e um futuro mais igualitário”, finaliza.
Sobre o Observatório
 
Desde julho de 2009, as políticas públicas para a juventude tem sido norteadas pela equipe participante do Observatório da Juventude.
O primeiro Observatório foi desenvolvido em 1989, na cidade italiana de Turim. A ideia de trazer a iniciativa para Várzea surgiu em 2006, durante um encontro do projeto “100 Cidades para 100 Projetos Itália- Brasil”. Nesta ocasião, o município varzino despertou o interesse dos representantes de Turim, quando apresentou o projeto Entrando na Rede, durante uma oficina temática sobre Infância e Juventude, no Fórum de Belo Horizonte.
 
O projeto varzino foi apresentado à União Europeia, que aprovou a iniciativa, repassando 36 mil euros para a sua execução no município. As cidades brasileiras de Santos, Porto Velho e Salvador também foram contemplados pela iniciativa.