OP rumo à 3º fase: Delegados e secretários discutem prioridades

Casa Civil - Destaques

Principais demandas dos bairros foram apresentadas durante o Fórum de Delegados; técnicos da Prefeitura analisam a viabilidade de cada uma delas

O Orçamento Participativo (OP) realizou no último sábado (15) o Fórum de Delegados, na Emef Professora Palmyra Aurora D’Almeida Rinaldi. Durante todo o dia, a Participação Popular foi protagonista, tanto para os secretários municipais de Saúde, Segurança Pública, Educação, Assistência Social e Obras, quanto para os integrantes do OP. Os profissionais da Prefeitura explicaram as funções de suas pastas, as dificuldades enfrentadas e o desenvolvimento positivo ocorrido desde 2005 até hoje. Eles se reuniram com os Delegados de cada região para discutir as demandas levantadas durante as Reuniões de Bairro, ocorridas na primeira fase do programa. O Fórum também recebeu uma ‘contação’ de causos, baseados nos temas abordados.

Durante a manhã, o vice-prefeito de Várzea Paulista, Lula Raniero, esteve presente para parabenizar os envolvidos no projeto pelo trabalho executado desde 2005, e ressaltou a importância da participação da comunidade na tomada de decisões da atual administração, por ser um processo democrático de definir prioridades. “A eficácia do governo é maior quando a população pode participar, além do prefeito e dos secretários, porque é ela quem vive o dia-a- dia de nossa cidade tendo uma visão mais ‘fiel’ à realidade e do que precisa ser feito”, comentou. O modelo de OP foi elogiado, pois garante aos moradores dos bairros a possibilidade de definirem quais ações serão efetivamente colocadas em prática.

Rosângela da Silva, delegada da Região V, elogiou as explicações dos secretários, como forma de esclarecer as funções de cada setor, onde o orçamento é gasto, o que já foi feito e o que ainda está para acontecer. “Quanto mais informações, melhor, porque assim sabemos o devemos pedir e onde deve ser utilizado o dinheiro disponível para cada região”.

Lula ainda defendeu o crescimento de Várzea nos últimos cinco anos, que só foi possível pela “carona que pegamos no crescimento do Brasil”. “Conseguimos trazer mais indústrias, mais lojas para cá; resolvemos também o problema da falta de água; tudo por causa do aumento do nosso orçamento, de investimentos que recebemos, principalmente do Governo Federal”, concluiu.

Eufraudísio Modesto, supervisor do Departamento de Artes e Cultura, fez uma ‘contação’ de causos relacionados aos temas abordados pelos secretários, como o ‘Rezador’, em ‘substituição’ aos médicos, e o ‘Analfabeto no Cinema’. Delegados e profissionais puderam, de maneira descontraída, ter contato com uma manifestação popular bem-humorada, com um toque musical para alegrar o período de duração do Fórum.

 

Próximo sábado

No dia 24 de julho, das 8 às 12 horas, na Emef Professora Palmyra Aurora D’Almeida Rinaldi, os técnicos da Prefeitura se encontrarão novamente com os Delegados do OP para entregar as respostas sobre as demandas encaminhadas pela população de cada bairro. As demandas viáveis serão votadas nas Assembleias Regionais, que terão início em agosto.