Várzea recebe menção honrosa em Congresso de Saúde

Saúde - Cotidiano

Entre as sete experiências municipais que foram aprovadas, duas foram destaque

De 21 a 23 de abril aconteceu o 24º Congresso de Secretários Muni-cipais de Saúde do Estado de São Paulo, em Campinas. No evento deste ano, o tema abordado foi: ‘Os municípios construindo redes no SUS’. Este congresso tem o objetivo de reforçar contatos e trocar ex-periências entre gestores e trabalhadores da rede SUS (Sistema Úni-co de Saúde), em São Paulo.

A secretaria Municipal de Várzea Paulista participou, enviando sete experiências em formato de trabalhos científicos para serem analisa-das. Todas elas foram aprovadas para exposição pela banca exami-nadora. Duas delas receberam, ainda, menções honrosas: a iniciativa do pré-natal do homem e a reforma psiquiátrica.

Durante os três dias de evento, houve cursos, rodas de conversas com assuntos pautados e um debate.

A cidade também teve três convidadas a ministrar palestras: Márcia dos Santos, assessora de Participação Popular, falou sobre a experi-ência de Várzea Paulista na Conferência Municipal de Saúde, em 2008; Miriam Domingas dos Santos, supervisora de Atenção à Saúde, abordou tema sobre Unidades Básicas de Saúde, que trabalham com funcionamento tradicional, junto com Agentes Comunitários de Saú-de; e Débora Ratier, diretora de Atenção à Saúde, explicou como fun-cionam as ‘práticas integrativas’, que, na cidade, são: shantala, tera-pia comunitária, massoterapia e Lian Gong.

O secretário de Saúde, Luis Fernando Tofani, foi coordenador do cur-so sobre ‘Controle Social e Gestão Participativa’.

Pré-natal do homem

Com o objetivo de combater DSTs (Doenças Sexualmente Transmis-síveis), o pré-natal do homem consiste em o parceiro participar das consultas junto com as gestantes e fazer os exames VDRL, HIV e he-patites virais (B e C), além de ser incentivado ao autocuidado, ao cui-dado com a gestante e à paternidade ativa.

Reforma Psiquiátrica

Em andamento na cidade, essa experiência visa à qualificação dos serviços que abrangem a saúde mental, de acordo com o previsto na Reforma Psiquiátrica Brasileira, no que diz respeito à transformação, ampliação e articulação de ações, serviços e pessoas envolvidas: u-suários, familiares, trabalhadores e gestores.