Eduardo pede apoio da população no Várzea Limpa

Casa Civil - Destaques

Mutirão de limpeza e manutenção começa dia 3, na região da Vila Popular, e terá duração de 100 dias

Por mais um ano consecutivo, a Prefeitura de Várzea Paulista desenvolve o programa Várzea Limpa. A edição deste ano foi lançada nesta quinta-feira (29), pelo prefeito Eduardo Pereira, com um apelo para a mobilização da população durante a execução do programa, principalmente para contribuir com as ações do cata-treco, que deve recolher 500 toneladas de material não utilizável. Moradores de diversos bairros lotaram o auditório Santo Dias, no Espaço Cidadania, demonstrando aprovação com relação à iniciativa, que começa no dia 3 de maio e terá duração de 100 dias.

Considerado um grande mutirão de limpeza e manutenção da cidade, o Várzea Limpa é um programa intersetorial, que conta com o empenho e colaboração de todas as secretarias da Prefeitura, sobretudo as de Trânsito e Infraestrutura. A primeira terá uma atuação ainda mais significativa nesta edição, realizando sinalização horizontal e vertical em todas as regiões da cidade, enfatizando as áreas próximas aos prédios públicos. As melhorias se estendem aos pontos de ônibus com a instalação de 23 novos, priorizando os locais com maior carência. As placas de sinalização velhas serão trocadas por novas.

Manutenção de vias é prioridade

A secretaria de Infraestrutura montou equipes de capinação, tapa-buracos, limpeza de bocas de lobo e córregos e cata-treco. A prioridade dessa edição será a manutenção das vias públicas, que foram bastante danificadas durante as intensas chuvas de verão. Para tanto, serão utilizadas 1,2 mil toneladas de asfalto. “Várias cidades do país foram muito castigadas pelas chuvas avassaladoras. Aqui em Várzea, não tivemos grandes problemas, como enchentes e deslizamentos de terra, mas os asfalto foi muito desgastado. Por isso, vamos recuperar esses danos através do Várzea Limpa e preparar a cidade para o próximo período de chuvas”, afirma o prefeito Eduardo Pereira.

De acordo com ele, a conscientização da população é muito importante para o sucesso do programa. “As pessoas têm que colaborar colocando nas calçadas tudo o que não usa mais, nos dias de cata-treco. O Várzea Limpa está promovendo isso, porque as pessoas esperam por esse período para descartar as coisas e não depositam em córregos”, explica, lembrando dos 100 contêineres distribuídos pela cidade, para o depósito de lixo orgânico.

População aprova

Todos os anos, os varzinos aguardam ansiosamente o início do programa. Os moradores mais antigos sentem a diferença na limpeza e manutenção das ruas, desde a primeira edição do Várzea Limpa. Roscleide Damião da Silva mora em Várzea há 34 anos, e constata que a transformação foi visível. “Hoje temos uma cidade muito mais limpa, organizada e com mais higiene. Não tem nem comparação com antigamente”, diz. Moradora do Jardim América II, ela está sempre atenta à programação do cata-treco. “Coloco tudo na calçada e aviso meus vizinhos”, comenta.

Rafael Polini Bull, morador do bairro Cidade Nova II, lembra que antes da primeira edição do Várzea Limpa, ele passava pelas vielas e o mato estava na altura de sua cintura. “Era comum encontrar animais peçonhentos. Hoje, deixo meu filho de três anos brincando nas ruas com tranquilidade”, diz.