nome da pagina

Vida Cristalina

A Secretaria de Infraestrutura Urbana de Várzea Paulista iniciou, no fim de junho, as ligações de água potável do programa Vida Cristalina, fruto da parceria entre a Prefeitura e a Sabesp. 306 residências passarão a receber água potável, até o fim do ano, nas chácaras da região do Jardim Gauchinha, Chácara São Guido, Condomínio Nossa Senhora Aparecida, Chácara Paulista e Chácara Araçary.
 
A equipe de agentes da Prefeitura responsável pela execução dos trabalhos já tem bastante experiência com esse tipo de atuação, segundo o gestor. Trata-se de funcionários com traquejo profissional de vários anos, no momento em que a DAE era responsável pelo abastecimento de água de Várzea Paulista.
 
 
Mais qualidade de vida e economia
 
A iniciativa vai gerar economia de recursos municipais e viabilizar o abastecimento ideal de todas as residências dos bairros.
 
Desde 2004, um caminhão-pipa é custeado pelo poder público, para levar água – quase totalmente subsidiada pelos cofres municipais - a esses locais (gasto mensal fixo de R$ 19,5 mil). 
 
Uma reunião feita no início de fevereiro aferiu a adesão total dos moradores, fundamental para que a ideia saísse do papel. O custo total da obra será de R$ 360 mil, divididos igualmente entre a Prefeitura e a empresa: a Secretaria de Infraestrutura vai fornecer a mão-de-obra e a Sabesp custeará os materiais utilizados. 
 
Os moradores só terão o custo do hidrômetro e da ligação. Como utilizam o poço comum, não é obrigatório que consumam a água encanada, pela qual pagarão as taxas normais cobradas pela Sabesp. Uma alternativa dada por Germano é dividir o consumo entre a água dos poços e a que vai chegar às residências.