nome da pagina

Acessibilidade do Parque Chico Mendes é debatida

Gestor de Infraestrutura se reuniu com cadeirantes para conversar sobre as melhorias na acessibilidade do local

 

A acessibilidade do Parque Chico Mendes foi o principal tema debatido na manhã de sexta-feira (8), entre o gestor de Infraestrutura Urbana Renato Germano e um grupo de cadeirantes que frequentam o local – o casal Elizabete e Rafael Amorim e Crisóstomo de Faria Júnior. De acordo com o gestor, a questão da acessibilidade no parque, começou com a instalação do balanço infantil. “Com a ação para construção do brinquedo desenvolvemos um olhar mais sensível as necessidades dos mais diferentes grupos”, diz. “E a acessibilidade caminha junto com essa reestruturação, tanto do Parque Chico Mendes, quanto da cidade”, fala Germano.

 

 

Com as sugestões apontadas pelos cadeirantes, como corrimões, barras de apoio, rampas de acesso e vagas especiais de estacionamento, o gestor de Infraestrutura, acompanhados por engenheiros da pasta farão um projeto para melhorias do parque, a ser licitado a partir de janeiro de 2020. “Também verificamos as necessidades do Posto Avançado da GCM e vamos inclui-las no projeto, como o fechamento total do Parque às 22 horas e questões estruturais”, afirma Renato.

 

 

 

Acessibilidade

 

A moradora da Vila Real Elizabete Carvalho Amorim, informa que gosta muito de visitar o Parque Chico Mendes para fazer suas ‘rodadas’ – caminhada com a cadeira de rodas. “Fiquei muito feliz com as melhorias do Parque, mas a minha locomoção ainda não é fácil”, conta ela, que destacou a necessidade de melhorias nas rampas de acesso e estacionamento. “Queremos ajudar na acessibilidade do parque, apontar os defeitos, para que as correções sejam feitas”, afirma.

 

 

 

Rafael Amorim destaca que a acessibilidade atende um grande público. “Tornar um lugar acessível não é algo exclusivo para os cadeirantes, mas também para os idosos e pessoas com acessibilidade reduzida, como o uso de muletas”, explicam. Amorim informa que o casal é muito ativo. “Gostamos de fazer exercícios físicos e esperamos que em breve equipamentos adaptados de ginástica também sejam instalados aqui no Chico Mendes”, sugere.

 

Crisóstomo de Faria Júnior informa que está em discussão a formação do Conselho Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência. “Quem não aparece, não se estabelece. Vamos entrar nesta luta para melhorar um dos mais importantes direitos do ser humano, o de ir e vir”, ressaltou.