nome da pagina

Prefeitura ajuda alunos da escola Oswaldo Camargo Pires a continuarem a estudar no local em 2019

Crianças, que iniciarão estudos na Rede Estadual no ano que vem, teriam que ser transferidas para outras unidades

 

A Prefeitura de Várzea Paulista recebeu uma reivindicação recente, via Ouvidoria, de pais de alunos do 5º ano do Cemeb (Centro Municipal de Educação Básica) Oswaldo Camargo Pires, da Vila Tupi. A insatisfação foi criada pela informação de que aproximadamente 60 crianças teriam de ser transferidas para outras unidades escolares em 2019, apesar de a escola do bairro também fornecer ensino estadual. Os moradores das proximidades da escola foram informados pela Diretoria de Ensino de Jundiaí, órgão estadual responsável por nossa região. A Unidade Gestora de Educação varzina conseguiu fazer contato com a Diretoria e, para alívio dos pais, tiveram a informação de que todos os alunos que residem a até 1 km do Cemeb poderão cursar o 6º ano na mesma unidade escolar.

 

Em uma reunião na tarde desta terça-feira (4), o gestor municipal de Educação e vice-prefeito varzino, Rodolfo Braga, na sede de seu departamento, esclareceu a parte desses pais o motivo do inconveniente e lhes informou a solução possível.

 

O administrador informou aos pais que, apesar de sua pasta não ter gerência sobre a educação estadual, fez questão de atuar para ajudar os munícipes e conseguiu um contato com uma representante da Diretoria Regional. A funcionária estadual informou que, por um problema no sistema de cadastro para a liberação das vagas estaduais, ao ser inserido o CEP dos endereços dos alunos, houve erro e o software considerou localizações longe da escola. Por essa razão, a plataforma indicou outras unidades escolares para as crianças estudarem.

 

A servidora estadual informou ao vice-prefeito que, para acabar com o problema, o cadastro está sendo feito manualmente e os pais serão informados pela própria unidade escolar sobre os trâmites necessários para matrícula. Dessa forma, todos os alunos que moram a no máximo 1 km da escola terão sua vaga garantida no mesmo local, nas turmas do 6º ano, em 2019.

 

Braga também informou aos pais presentes que terá uma reunião com a diretora regional de Ensino de Jundiaí, em breve, para evitar esse inconveniente com os próximos alunos que concluírem o 5º ano na escola da Vila Tupi, a partir do ano que vem.

 

 

O encontro contou com a participação de representantes da Unidade Gestora de Planejamento e Inovação e da OAB (Organização dos Advogados do Brasil) de Várzea Paulista, que também acompanhava o caso.