nome da pagina

Alunos de seis escolas da rede municipal estão desenvolvendo projeto de empreendedorismo

As crianças já receberam o material didático (apostila) e vão poder pensar em empresas que sonham em criar

 

O projeto “Jovem Empreendedor” acaba de chegar a mais seis escolas em Várzea Paulista. A cidade é pioneira do Estado de São Paulo com o projeto, fruto de uma parceria das Unidades Gestoras de Desenvolvimento Econômico e Educação e o SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), que tem o objetivo de despertar o espírito do empreendedorismo nas crianças da cidade.

 

As escolas que já iniciaram o projeto são a Profa. Edith Schneider no Cruz Alta, CEMEB Prefeito João Aprilanti no Jardim Maria de Fátima, a Prof. João Batista Naline na Vila Marajó, a Profa. Juvelita Pereira da Silva na Vila Real e a Anísio Teixeira no Jardim América III e a Carlos de Almeida no Jardim Promeca. Serão 3.300 alunos de 6 a 11 anos de idade envolvidas nas atividades do “Jovem Empreendedor”.

Todos os anos do ensino fundamental estão participando do projeto, cada série tem um tema. O ano um esta com “O Mundo das Ervas Aromáticas”, o ano dois trabalharão com os “Temperos Naturais”, no ano três será realizada a “Oficina de Brinquedos Ecológicos”. As crianças do ano quatro estão com “Locadora de Produtos” e o ano cinco tem o tema “Sabores e Cores”. Cada ano recebeu um material didático.

Durante a entrega do material na CEMEB Anísio Teixeira no Jardim América II, na tarde da última terça-feira (21), Rodolfo Braga, vice-prefeito e gestor de educação conversou com os alunos do quinto ano sobre a importância de conhecer o mercado empreendedor, “Nós queremos que vocês aprendam desde agora, como se administra um negócio de sucesso. Vocês vão estar à frente de tudo, e com a ajuda da professora, vão criar muitas coisas legais”.

Antes da entrega do material didático aos alunos, as professoras que estarão acompanhando todo o processo de desenvolvimento das crianças, receberam cursos preparatórios online e presenciais do SEBRAE e já foram apresentadas ao projeto. Isso é para garantir que todos os envolvidos com o “Jovem Empreendedor” estejam alinhados e possam auxiliar os alunos em todas as etapas, enfatizou o gestor de educação.

 

Marco Antônio Bueno, gestor de desenvolvimento econômico, também acompanhou a entrega do material aos alunos e destacou que espera ver as crianças investindo na cidade no futuro. “Empreender é gerar recursos e empregos. Vocês ainda são jovens, mas espero que num amanhã próximo eu possa ver as empresas de vocês prosperando e junto com elas a nossa cidade. É para isso que estamos aqui hoje”.

 

No ano de 2017 duas escolas municipais receberam o projeto, e os alunos tiveram a oportunidade de desenvolver “produtos” e “serviços” para a comunidade local. No final do ano, uma feira foi organizada, para que as crianças pudessem vender tudo o que produziram, e foram os próprios alunos que também decidiram o destino do dinheiro arrecadado com as vendas. Este ano, o caminho será do mesmo jeito.

   

As apostilas do projeto “Jovem Empreendedor” não tem nenhum custo para os cofres públicos e quem está mantendo o projeto é o próprio SEBRAE. De acordo com Marco Bueno, a meta é que em 2019 todas as escolas da rede municipal estejam inseridas no projeto.