nome da pagina

Várzea Paulista se despede do ex-prefeito Kim Nozaki

Várias autoridades, personalidades varzinas, familiares e munícipes renderam homenagens ao ex-governante, antes do sepultamento

 

A despedida do ex-prefeito e ex-vereador Kenyty Nozaki, o “Kim”, nesta quarta-feira (13), foi marcada por várias homenagens de autoridades de Várzea Paulista, membros importantes da sociedade varzina, munícipes e familiares do homem que governou o Município, de 1988 a 1992. Após esses últimos atos, o corpo do ex-governante, falecido nessa terça-feira (12), aos 73 anos, vítima de uma parada cardiorrespiratória, foi sepultado no Cemitério Municipal Nossa Senhora do Desterro, em Jundiaí, no início da tarde.

 

 

Reconhecimento

 

Representantes da GCM (Guarda Civil Municipal) de Várzea Paulista, fundada durante o mandato de Nozaki, compareceu ao velório. A bandeira municipal foi mantida sobre parte do corpo durante o velório e nas últimas mensagens ao ex-prefeito. Guardas fizeram uma honraria no entorno do caixão, pouco antes do enterro. O Comandante da corporação, Pedro Eli da Cunha, bastante emocionado, dirigiu algumas palavras a ele. “Kim Nozaki, com sua responsabilidade e força, instituiu a nossa corporação na cidade, em 1991. Neste momento de dor, reconhecemos que, se a GCM hoje tem destaque, foi porque se iniciou de forma bem consolidada. Isso devemos ao ex-prefeito”, declarou.

 

 

Um dos irmãos de Kim, Mário Nozaki, engenheiro da Prefeitura por mais de 20 anos e ainda no cargo, destacou os vários trabalhos feitos pelo irmão para estruturar a cidade, como a conclusão da Estação de Tratamento de Água, no Jardim Mirante. “Convivi com ele por toda a vida e sempre fomos uma família muito próxima. Meu irmão foi muito importante para a infraestrutura da cidade, cuidou do saneamento básico. Ele investiu muito nessa parte e foi o pioneiro nas instalações de água e esgoto na Região Norte. Tudo isso, apesar de fundamental, não aparece, pois está embaixo da terra”.

 

 

Humildade sempre

 

O atual prefeito da cidade, Juvenal Rossi, também fez questão de se despedir presencialmente de Nozaki, um dia depois de ter decretado três dias de luto oficial na cidade. A incrível humildade do ex-prefeito foi destacada pelo governante. “Kim foi um exemplo de humildade. Foi a mesma pessoa, antes, durante e após sua vida pública. Nunca o vi olhar para alguém com ar de superioridade, jamais usou o cargo político para benefício pessoal, ou mesmo para ter um comportamento soberbo. Isso é muito raro no meio político”, afirmou. “Eu sei que muita gente gostaria de conversar com ele e fazer suas orações, em um local amplo como o Espaço Cidadania, mas ele já tinha adiantado à família que gostaria de ser velado aqui no Velório Municipal mesmo, de forma reservada. Até neste momento, ele mostra sua humildade. Ele é o modelo que tento seguir, algo que, até o momento, graças a Deus, tenho conseguido”, complementa.

 

O reflexo do comportamento de Kim em vida se percebe nas homenagens finais ao ex-prefeito, segundo Rossi. “As pessoas que hoje lhe fazem suas homenagens aqui estão sobretudo por sua amizade e não apenas pelas muitas conquistas que trouxe à cidade, como prefeito”.

 

 

O economista e ex-vereador de Várzea Paulista, Gildo Cantelli, uma das principais personalidades varzinas, também enalteceu as qualidades de Nozaki. “Era muito amigo meu. Fui vereador pela primeira vez quando ele já iniciava seu segundo mandato, em 1973. Fui vereador durante seu mandato como prefeito. Nossa relação sempre foi amistosa e nossa amizade sempre esteve acima de divergências políticas momentâneas. Ele também foi meu aluno quando lecionei contabilidade pela Faculdade Padre Anchieta. Como ser humano, era nota 1.000”.

 

 

Legado

 

Nozaki administrou a cidade de 1988 a 1992 e foi vereador entre 1968 e 1976 (dois mandatos). Politico, economista e contador aposentado da Prefeitura de São Paulo, Kim Nozaki teve uma atuação importante para o desenvolvimento de Várzea Paulista. Sua gestão foi marcada pelo trabalho em saneamento básico e permitiu a conclusão da Estação de Tratamento de Água, no Jardim Mirante; a instalação da Usina de Asfalto da cidade, Ciretran e Delegacia da Mulher; a implantação da Guarda Municipal e a construção de dois reservatórios de água, que, juntos, têm capacidade de 7.700.000 litros.

 

O ex-prefeito, um dos seis irmãos de uma das famílias pioneiras do bairro Jardim Promeca, nasceu em 6 de novembro de 1944. Kim deixa a esposa Célia Nozaki, os filhos Graciela, Júnior, Iris e oito netos (um in memoriam).