nome da pagina

Número de queimadas até maio supera totais de cada um dos últimos cinco anos

Até agora, já há 34 ocorrências em 2018 em Várzea Paulista; em todo o ano passado, por exemplo, houve 21 focos de incêndio

 

Até agora, 2018 registrou 34 ocorrências de queimadas em terrenos varzinos. Segundo a Defesa Civil de Várzea Paulista, o número superou os totais de cada um dos anos de 2013 (31), 2014 (27), 2015 (11), 2016 (23) e 2017 (21). “A maior parte das ações é resultante de atos criminosos, como colocar fogo em móveis, e 99% das ocorrências se dão à tarde, quando a temperatura é mais alta. As chamas se alastram. As queimadas causam a queda da umidade do ar, em toda a cidade, e, assim, problemas respiratórios, mortes de animais silvestres, entre outros problemas”, explica o coordenador do órgão, Cristiano Vargas.

 

 

Por se tratar de um crime ambiental, passível de multa prevista na legislação municipal, as queimadas podem ser denunciadas à Guarda Municipal Ambiental, 24 horas por dia, todos os dias, pelos telefones 153, 0880 7700 811, ou o WhatsApp 981004586. “Após essa sinalização, a Defesa Civil pode acionar, quando possível, os bombeiros voluntários ligados a ela, e, na ausência deles, avalia o risco e contata os bombeiros militares do Batalhão localizado em Jundiaí”, relata o coordenador.

 

 

Segundo o gestor, a umidade do ar, neste momento do ano, está bastante baixa e os munícipes precisam buscar umedecer o recinto em que se encontram, para reduzir o problema. “É possível deixar uma toalha molhada no quarto ou usar um recipiente com água, por algum tempo. Dessa forma, o ambiente fica um pouco mais úmido”, explica Vargas.