nome da pagina

Prevenção do câncer bucal é tema de palestra

Prevenção e cuidados com a saúde bucal estão entre os temas que serão abordados

 

 

A Unidade Gestora de Saúde vai realizar uma palestra de conscientização que tem como objetivo orientar os munícipes sobre a importância da prevenção do câncer bucal. O encontro pretende ensinar como identificar e prevenir este câncer que de acordo com o Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) registra 14.700 novos casos por ano. E mesmo dentro dos dez tumores com maior número de casos do Brasil, ainda é desconhecido da maioria da população.

 

O objetivo é passar ao público como identificar possíveis sintomas que podem ajudar reconhecer um possível tumor. Também vão ser ensinados métodos de prevenção da doença.

 

Para a coordenadora de saúde bucal de Várzea Paulista, Dra Simone Ruzza, a palestra mostrará a importância da prevenção, do autoexame e dos cuidados com a saúde bucal. “A prevenção primária ainda é a melhor solução, ou seja, não fumar, manter dieta saudável, beber de forma moderada, manter uma boa higiene bucal, proteger-se da radiação solar.”

 

Um mal silencioso e indolor

 

 

O câncer bucal no seu estágio inicial é indolor e muitas vezes não é visível superficialmente. Em muitos casos, a pessoa leva tempo para notar se há algo diferente na boca, procurando tardiamente um profissional, tornando assim os resultados insatisfatórios.

 

 

Sinais a serem notados

 

 

Existem alguns sinais que o corpo nos dá quando algo não esta indo bem. Alterações como: nódulos em bochechas, dificuldades para engolir e ou falar, feridas indolores e que não cicatrizam que estejam presentes na boca por mais de 20 dias, emagrecimento sem causas existentes, próteses mal adaptadas (que estejam machucando), são alguns sinais para ficarmos atentos e procurar um profissional.

 

Prevenção é o melhor caminho

 

 

Fazer o alto exame regularmente é fundamental para um diagnóstico precoce da doença e pode ser feito com a ajuda de um espelho comum. Ir ao dentista periodicamente também é indispensável para manter a saúde bucal e fazer um trabalho de prevenção.

 

 

Tabagismo e alcoolismo são grandes facilitadores para o individuo adquirir a doença. Falta de higiene bucal e cuidados com os dentes também são causas da doença. E mesmo aqueles que usam próteses dentárias também devem ficar atentos, já que uma prótese mal colocada pode gerar um machucado que se não tratado pode evoluir para um tumor.

 

 

A palestra será no próximo dia 20 de abril (sexta-feira), às 9h no Auditório da Praça do CEU, Rua João Póvoa, jardim do Lar, a palestra será ministrada pela especialista Dra. Maria Cristina Brahemcha.