nome da pagina

Plantões nas festas de fim de ano garantem atendimento eficiente à população

Serviços como os da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e da GCM (Guarda Civil Municipal) funcionam normalmente e atendem a população de forma adequada; servidores contam um pouco de sua experiência em datas festivas

 

Neste final de ano, a população de Várzea Paulista não precisa se preocupar quanto aos atendimentos urgentes ou emergenciais. No Natal e no Ano Novo (1º de janeiro), a Prefeitura fornecerá os serviços necessários aos munícipes, para lhes dar uma resposta rápida e eficaz.  Em regime de plantão, serviços como os da UPA (Unidade de Pronto Atendimento) e da GCM (Guarda Civil Municipal) estarão disponíveis.

 

 

Atendimento rápido às ocorrências de fim de ano

 

Um dos exemplos desse trabalho é prestado pelo SAU (Serviço de Atendimento de Urgência), o famoso 192. Quatro equipes cumprirão seus plantões já rotineiros (12 horas trabalhadas por 36 de descanso), nos dias de festa (dois feriados e suas vésperas). Cada grupo será formado por dois técnicos de enfermagem, dois condutores de ambulância e uma pessoa que atende aos telefonemas (função de mesário). As ocorrências aumentam cerca de 70% nessas datas comemorativas.

 

 

“Não trabalhamos com quadro reduzido nesses plantões, justamente para atender a população no momento em que a demanda pelos nossos atendimentos aumenta, sobretudo pelo maior consumo de bebidas alcoólicas, que causa acidentes no trânsito, por exemplo”, explica o coordenador do órgão, Sandro Talaveira. “Muitas vezes, por se tratar de plantões, precisamos atender, por exemplo, uma pessoa caída na rua que não está em uma situação de emergência ou urgência, mas está alcoolizada. Atuamos nesse suporte social também, sem contar os outros casos de respaldo à saúde de modo geral, como os atendimentos a pessoas que precisam fazer uso de oxigênio”, complementa.

 

Lorraine Fantinatti Polido, técnica em enfermagem da Prefeitura há 13 anos, tem muita história para contar e o guarda Adans José Polido, seu irmão, também estará de plantão neste final de ano. Na maior parte do tempo de casa, a profissional atuou nos feriados de final de ano, assim como será nos próximos dias 25 e 31. Em um dos casos, viveu uma situação bastante inusitada. “Na antiga UAU (Unidade de Atendimento de Urgência), no Jardim Bertioga, em 2006, eu e um médico realizávamos a sutura (costura) em um paciente na véspera de Natal, pois, naquele ano, nós da ambulância também acompanhávamos a pessoa atendida após chegarmos ao equipamento de saúde. Em certo momento, o doutor me disse: ‘Feliz Natal!’. Já estávamos no dia 25”, conta com bom humor.

 

O amor à profissão, maior motivação da técnica, fez com que trabalhasse até mesmo em seu dia de folga, um ano antes. “Era o último dia de 2005 e eu estava na casa de meu namorado - que hoje é meu esposo - e um homem caiu da sacada. Prontamente, eu o imobilizei e chamei o socorro. Foi mais forte do que eu. A equipe que veio atendê-lo até brincou comigo por estar em minha folga”, relata Lorraine.

 

 

Quando pedir o serviço

 

 

O SAU só deve ser acionado nos casos em que o paciente deve ser atendido imediatamente, e levá-lo ao hospital mais próximo pode ser prejudicial para sua saúde. Assim, a equipe realiza os primeiros socorros ainda no local e já encaminha o paciente até o hospital mais próximo. Em Várzea Paulista, todas as pessoas atendidas pelo SAU são levadas para a UPA (Unidade de Pronto atendimento) e lá é dada continuidade no atendimento. Nesses casos, deve-se entrar em contato com a central imediatamente, por meio do telefone 192. A ligação é gratuita e pode ser feita 24 horas por dia, sete dias por semana.

 

 

O coordenador do órgão orienta a população a evitar o álcool em excesso, um dos maiores responsáveis pelo aumento dos casos que demandam atendimento do SAU, sobretudo quando se misturam bebida e direção. É importante que os motociclistas usem o capacete. “Além de causar acidentes, as bebidas alcoólicas cortam o efeito de alguns medicamentos de uso contínuo”, informa Talaveira.

 

Segurança nos feriados

 

 

A GCM também atuará nas datas festivas que estão para chegar. Segundo o comandante da corporação varzina, Pedro Eli da Cunha, os agentes vão buscar conter sobretudo os incidentes próximos à virada de ano, quando aumentam muito em função de casos de embriaguez. “Nessa festa há mais ocorrências do que no Natal, quando boa parte do povo procura comemorar em família, até mesmo pelo sentido cristão da data. Nossa ideia é garantir que as pessoas tenham paz em suas comemorações”, explica o gestor.

 

O guarda Mattos atuará da noite do dia 24 à manhã de 25 de dezembro, além de parte da manhã do dia 31 e, no dia 1º, a partir das 19 horas, pela equipe da Romu (Ronda Ostensiva Municipal). O agente, que já atuou nesse tipo de plantão em 7 dos 15 anos que tem na profissão, destaca que trabalha nessas datas, por gostar da profissão. “Há alguns anos, um carro caiu no Rio Jundiaí, no dia 25 de dezembro, e atuei no resgate da família. Todos foram resgatados com vida”, recorda.

 

Dos 26 anos de carreira na GCM varzina, o comandante participou de plantões durante 19 anos. O carinho recebido da população chama a sua atenção. “O que é gostoso no Natal é a receptividade das pessoas, inclusive na zona rural. Muitas delas nos chamam até para entrar em suas casas. Isso tudo faz com que nossos plantões sejam mais felizes”, finaliza Eli. “A população nos acolhe muito bem nessas datas, que também são boas para unir mais os guardas, muitas vezes distantes no cotidiano profissional, já que muitos trabalham em turnos diferentes, na correria da rotina da corporação”, completa Mattos.

 

Como chamar a GCM

 

 

A corporação prestará atendimento em todas as datas festivas, 24 horas por dia, a ocorrências como roubos e furtos. Os munícipes podem contatar a corporação varzina pelos telefones 153 ou 4596-7744