nome da pagina

Em 2017, Prefeitura avança em obras importantes

Etapa de reurbanização da Vila Real já passou dos 80% de andamento; trabalhos do Viaduto da Ponte Seca e da creche Proinfância do Jardim Itália estão bastante adiantados; Córrego Bertioga tem novas etapas concluídas

 

Ao longo de 2017, a Prefeitura de Várzea Paulista tem dado prosseguimento às suas principais obras. Além do alcance de 80,92% da atual etapa das intervenções estruturais na Vila Real, em menos de um ano, e da evolução de mais de 80% na construção da Creche do Jardim Itália, outros trabalhos registraram avanço considerável. “Não medimos esforços para enfrentar a crise nacional, com muito trabalho, e conseguir concluir, já no primeiro semestre de 2018, a maioria dessas empreitadas, algo que beneficiará diretamente nossa população”, afirma o prefeito Juvenal Rossi.

 

 

Vila Real em transformação

 

Os trabalhos de reurbanização, iniciados em março deste ano, registraram 80,92% de avanço até novembro. A previsão é de que, até o final do primeiro trimestre de 2018, todas as ações do contrato estejam completas, se as condições de tempo permitirem.

 

O conjunto de intervenções inclui, entre outras intervenções, pavimentação e drenagem de 36 vias, 12 escadas hidráulicas, a canalização parcial do córrego da Rua Ilha Bela, já concluída, e a um novo trevo, entre a Rua Ilha Bela e Avenida Marginal do Rio Jundiaí, para que os motoristas que virão da Vila Real possam trafegar por uma terceira mão, na Marginal, no sentido Campo Limpo Paulista, sem precisar dirigir na contramão, e, após passar pela ponte existente, consigam usar o outro lado da via. Todas as ações são fruto de um contrato do PAC (Plano de Aceleração do Crescimento), do Ministério das Cidades, firmado pela Prefeitura de Várzea Paulista. 

 

 

 

Viaduto em fase adiantada

 

O Viaduto da Ponte Seca também registrou um aumento considerável em sua construção — de 44,78%, em março, para 71,3%, no mês de outubro. Os trabalhos prosseguem e devem ser concluídos no primeiro semestre de 2018.

 

A construção consiste em uma passagem superior à linha férrea, para ligar o bairro Ponte Seca à Avenida Duque de Caxias, no trecho próximo ao Jardim Promeca. A via alternativa permitirá acessar bairros das Zonas Norte e Leste do município e desafogar o Viaduto dos Emancipadores, sobrecarregado em certos horários. 

 

A obra é fruto de um convênio com a Casa Civil do Governo do Estado de São Paulo (antiga Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Regional).

 

 

 

Creche em estágio avançado

 

Após uma série de ações da Prefeitura, inclusive a reposição, com recursos próprios, de recursos destinados ao Município pelo Governo Federal, mas usados para outros fins por parte da gestão encerrada em 2012, as obras da creche Proinfância do Jardim Itália foram aceleradas neste ano. Até maio deste ano, foram concluídos 85,50% dos trabalhos.

 

A nova unidade educacional, assim que concluída, será muito importante para atender a demanda por vagas em creches, na área central da cidade, pois será capaz de atender cerca de 300 crianças.

 

A construção, cuja área total será de 1.688,43 m², contará com: secretaria; diretoria; almoxarifado; laboratório de informática; sala de leitura multiuso; pátio coberto; refeitório; lavanderia; rouparia; depósito; dispensa; cozinha; palco para apresentações; playground; seis conjuntos sanitários; duas salas de pré-escola; seis salas de creche, com espaço para repouso, das quais duas contarão com sanitários e outras duas terão fraldários; e dois conjuntos de vestiários.

 

A obra é fruto de um convênio da Prefeitura com o Ministério da Educação.

 

 

 

 

Córrego Bertioga

 

A atual etapa das obras para a contenção de enchentes, entre o área que receberá o reservatório, próxima ao antigo Sítio dos Padres,  e a Avenida Fernão Dias Paes Leme, chegaram a 41,38%, em novembro. A conclusão de intervenções como a estabilização das encostas, já avançada, e o próprio local que represará parte das águas de chuva, deverá solucionar o problema dos alagamentos no local.  

 

As ações em andamento, que também incluem a nova pista da Avenida Bertioga, são resultantes de um convênio entre a Prefeitura e o Ministério das Cidades.

 

 

A Prefeitura já realizou outros trabalhos prévios importantes para equacionar o problemas das enchentes no futuro, como os feitos entre as Avenidas Fernão Dias Paes Leme e Ipiranga (Fase 1) em 2015, que incluíram a colocação de 183  aduelas. As ações foram resultantes de um contrato com o Fehidro (Fundo Estadual de Recursos Hídricos) – investimento de R$ 1.807,420,69.