nome da pagina

Prefeitura apresenta projeto de revitalização da Marginal do Rio Jundiaí a municípios da região

Vereadores de Jundiaí, Campo Limpo Paulista e Várzea Paulista têm acesso às obras planejadas pelo executivo varzino; prefeito de Campo Limpo, Dr. Japim Andrade, e deputado estadual Júnior Aprillanti também participam da reunião histórica

        

Na manhã desta segunda-feira (12), um encontro de vanguarda foi realizado entre representantes dos poderes legislativo e executivo de Várzea Paulista, Jundiaí e Campo Limpo Paulista. Na Câmara Municipal varzina, a Prefeitura de Várzea Paulista apresentou seu projeto de revitalização da Avenida Marginal do Rio Jundiaí às várias autoridades municipais e estaduais presentes. “O apoio dos vereadores aqui presentes, dos executivos das cidades vizinhas e dos deputados de nossa região será muito importante para conseguirmos os recursos estaduais e federais necessários e, assim, termos nossa demanda bem atendida”, explicou o prefeito de Várzea Paulista, Juvenal Rossi.

 

O gestor municipal de Infraestrutura Urbana de Várzea Paulista, Renato Germano, expôs, detalhadamente, os projetos que poderão conferir à via um novo aspecto e muita segurança, desde que se consigam as verbas estaduais e federais garantidoras dos trabalhos. Todos foram formulados desde o ano passado por sua pasta, em parceria com a Unidade Gestora de Meio Ambiente. Uma das principais intervenções planejadas é a canalização do Rio Jundiaí, nos três municípios cortados pela Marginal. Apenas para essa ação, que inclui a colocação de gabiões, para estabilizar as encostas, o custo estimado neste momento é de R$ 55 milhões. “Com esse trabalho, as águas do Rio Jundiaí terão ainda mais qualidade, para melhorar o grande trabalho feito recentemente feito pela Sabesp, com o apoio de Várzea Paulista, por meio do qual hoje as águas já podem ser coletadas e tratadas para uso domiciliar”, declarou.

 

Também se apresentou o projeto de ligação da Avenida Ipiranga, em Várzea, com a Avenida dos Ferroviários (Jundiaí) e a Avenida Marginal. Para essa etapa, o custo estimado é de R$ 12 milhões, aproximadamente.

 

 

O gestor também apresentou outras melhorias previstas, como a construção de uma pista de caminhada no trecho varzino da vicinal, a execução de acostamento nessa parte, e o recapeamento em Várzea Paulista, que também beneficiará os outros municípios envolvidos, uma vez que a via é um corredor intermunicipal.

 

O prefeito de Várzea Paulista enalteceu a iniciativa da união entre os três municípios para o ganho de força política, necessário à obtenção das verbas estaduais e federais que poderão viabilizar a nova Marginal do Rio Jundiaí desejada pelas cidades envolvidas. “Já tentei, em conjunto com os prefeitos anteriores, devolver a gestão dessa via ao DER (Departamento de Estradas de Rodagem), órgão estadual, mas não tivemos sucesso. Infelizmente, trata-se de uma estrada herdada por nós, executada sem a drenagem adequada e as defensas necessárias. As várias iniciativas feitas por meu governo e pelos das outras cidades são importantes, mas agradeço de coração essa sensibilidade das Câmaras dos municípios cortados pela via, para a importante causa discutida hoje. Juntos, somos mais fortes”.

 

 

 

Luta conjunta por recursos estaduais

 

O presidente da Câmara de Jundiaí, Gustavo Martinelli, informou no encontro que, nas três sessões dos legislativos desta terça-feira (13), será lida a proposta da moção de apelo ao Governo do Estado de São Paulo. A ideia é que o texto - pedido de apoio do executivo estadual, por meio de convênios com as Prefeituras -, seja aprovado pelos parlamentares municipais e, assim, seja encaminhado às autoridades do Estado.

 

O texto apresenta uma série de razões para as novas obras na Marginal, como o péssimo estado em que ela se encontra; a falta de acostamentos e defensas; os acidentes, inclusive com morte; o fato da última grande intervenção ter sido feita em 2009; e a baixa arrecadação enfrentada pelas Prefeituras, algo que dificulta as constantes manutenções necessárias na vicinal.

 

O deputado estadual Júnior Aprillanti, que encaminhou a Várzea Paulista, recentemente, uma emenda de R$ 350 mil para a colocação de defensas na vicinal, após um pedido do prefeito Juvenal Rossi, sublinhou a relevância da reunião. “70% da Aglomeração Urbana de Jundiaí está representada aqui, já que os três municípios presentes têm a população equivalente a essa porcentagem do total dessa região administrativa. Junto do deputado federal, Miguel Haddad, essa mobilização certamente resultará em avanços para a Marginal, que beneficiarão as três cidades por ela cortadas”.

 

O vereador de Várzea Paulista, Guilherme Zafani, também destacou a importância do momento vivido pelas três cidades. “Precisamos pensar no povo e no bem comum, que está acima de interesses partidários ou bandeiras específicas”. Para outro parlamentar varzino, Giba Moraes, incentivador da realização do evento, o encontro representa um trabalho diferenciado por parte das forças políticas da região. “Estamos dando um exemplo de maturidade política”.

 

O presidente da Câmara de Várzea Paulista, Silso das Neves, também enalteceu o caráter histórico da reunião. “Estamos muito felizes por recebê-los aqui. Nosso sonho é transformar a Marginal em um cartão postal”.

 

 

Gestores de Campo Limpo Paulista aprovam a ideia

 

O prefeito do município, Dr. Japim Andrade, ressaltou que, ao contrário do que se deu quando a Marginal passou a ser administrada pelos municípios, há alguns anos, as Prefeituras não dispõem dos recursos necessários para fazer os trabalhos que poderão resolver os problemas em definitivo. “Não temos condições financeiras para fazer as intervenções. Estamos dando início a um trabalho muito forte e frutífero”, afirmou.

 

O presidente da Câmara Municipal da cidade, Denis Braghetti, mostrou-se otimista, dada a união de esforços. “O Governo Estadual certamente nos dará atenção, em razão do alto fluxo de veículos e da necessidade de novas defensas e taludamento”.

 

 

Causa nobre

 

No encontro, o administrador geral do Grendacc, Gilberto Bútalo, teve espaço na tribuna para pedir apoio dos gestores públicos presentes para solucionar os problemas financeiros encontrados pela instituição, após ter tido um repasse negado recentemente pelo Ministério da Saúde. “Agradeço a oportunidade de falar e peço a união dos líderes dos municípios da AUJ para ajudarem como possível”.

 

A instituição atende, em Jundiaí, quase 500 crianças e adolescentes com câncer e doenças hepáticas, entre os quais há vários encaminhados pelo SUS (Sistema Único de Saúde) de Jundiaí, Várzea Paulista, Campo Limpo e várias outros municípios da região.    

 

Diante do problema, o prefeito Juvenal Rossi se prontificou a buscar uma solução jurídica para o caso e solicitar à União, junto com outros prefeitos, o apoio necessário, para não prejudicar o importante trabalho prestado pela instituição.

       

 

 

Presença maciça

 

Também participaram os vereadores de Várzea Paulista: Fernando Pasqualino, Claudenir Nil, Osmar do Mirante, Juarez, Huck, Robertinho, Mauro Aparecido; vereadores de Jundiaí: Josinaldo Irmão da Lojinha, Rafael Antonucci, Cristiano Lopes, Márcio Cabeleireiro, Erick (representante do vereador Edicarlos Vieira), Dika Xique-Xique, Rogério, Wagner Ligabó, Marcel (representante do vereador Douglas Medeiros), Faouaz Taha, Arnaldo da Farmácia, Albino e Cícero da Saúde; e o parlamentar de Campo Limpo Paulista, Valdir Arenghi.