nome da pagina

Várzea Paulista inaugura agência do Sebrae Aqui

Novo serviço substitui o atual Posto, no Facilita, e oferece diversos cursos gratuitos a empreendedores da cidade

 

A Prefeitura de Várzea Paulista inaugurou, na tarde desta quinta-feira (19), a primeira agência do Sebrae Aqui (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) na cidade. Com a presença de autoridades regionais e estaduais do órgão e do Município, os presentes conheceram um pouco sobre o novo serviço, que amplia a estrutura e atendimentos já prestados atualmente. Após o descerramento da fita e placa inaugurais, houve tempo para uma visita às instalações, na parte da frente do piso térreo do Facilita.

 

O gestor municipal de Desenvolvimento Econômico, Marco Bueno, agradeceu ao Sebrae os serviços já prestados à cidade e destacou o avanço representado pelo novo órgão, que passa a funcionar. “vamos dar um apoio muito mais forte aos micro e pequenos empreendedores. Estaremos ao lado deles. Já temos nove cursos programados para lhes oferecermos ao longe deste ano”, adianta. A agência oferecerá novos cursos para micro e pequenos empreendedores e até mesmo para pessoas físicas. Cerca de 70% deles serão gratuitos.

 

 

Fábio Gerlach, assessor da Diretoria Técnica do Sebrae-SP, celebrou o momento histórico vivido pela cidade, assim como a inauguração do Posto do órgão, em março de 2016, e agradeceu a todos os envolvidos no esforço de tornar Várzea Paulista uma cidade empreendedora. “O Posto de Atendimento já presta serviço ao empreendedor, que muitas vezes enfrenta dificuldades iniciais para começar a ter lucro. A cidade também já trabalha a política pública da educação empreendedora, algo importante para que as crianças possam ver o empreendedorismo como uma alternativa para o futuro”.

 

A realidade econômica brasileira justifica o investimento em empreendedores. “Eles são os principais empregadores do Brasil. E quando alguém começa a empreender em uma cidade, permanece nela. Temos casos assim aqui. Cria-se um amor, um vínculo”, afirma Gerlach.

 

 

A presidente da Associação dos Engenheiros, Tecnólogos e Técnicos de Várzea Paulista, Zilda Barcaro, sublinhou a relevância da construção civil e do apoio dado às pequenas empresas, por parte do Sebrae. “Estima-se que 80% das pequenas organizações que iniciam seus trabalhos e não contam com um respaldo acabam por encerrar as atividades”, revela.

 

A presidente da ACE (Associação Comercial Empresarial) de Várzea Paulista, Vivian Creato, mostrou-se muito satisfeita por fazer parte da inauguração. “Todo brasileiro nasce com a vontade de empreender, ter seu negócio próprio, mas o que falta? A capacitação. É motivo de muito orgulho vivenciar este momento com vocês”.

 

Entre outras autoridades do Município e da região, participaram da solenidade o gestor executivo de Fazenda, João Cremaschi, os gestores municipais de Planejamento e Inovação, David Alexandre; Obras e Urbanismo, Josué Santana; e os vereadores Elton Vargas, Giba Moraes, Osmar do Mirante e Weslen Campos.

 

 

 

Diferenciais

 

O Sebrae Aqui de Várzea Paulista, onde já existe o Posto, e o de Bragança Paulista serão os únicos da macrorregião atendida pelo Sebrae Jundiaí que ofertam formações para pessoas físicas. Até o final de maio, a relação dos cursos de 2018, que provavelmente serão 12, no site da Prefeitura, assim como a forma de inscrição.

 

Os serviços aos micro e pequenos empreendedores também serão consideravelmente ampliados com o Sebrae Aqui. Com exceção da abertura da micro ou pequena empresa, que continuará a ser feita em Jundiaí, todo o suporte a essas organizações, como orientações e outros trâmites, passará a ser prestado aqui mesmo, em Várzea Paulista.

 

O local contará com um técnico do Sebrae a cada 15 dias, para dar suporte a dois funcionários da Prefeitura, que estarão à disposição da população. O novo serviço é resultado de uma parceria entre a administração municipal, o Sebrae e a ACE (Associação Comercial Empresarial) de Várzea Paulista e a AEATT (Associação dos Engenheiros, Arquitetos, Tecnólogos e Técnicos de Várzea Paulista).

 

O interessado pode se dirigir diretamente ao local, sem passar pelo balcão de triagem, de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 16h30, na Rua João Póvoa, s/n — Jardim do Lar (frente do piso térreo).

 

 

Mais sobre o Jovens Empreendedores

 

O programa Jepp (Jovens Empreendedores Primeiros Passos), na Unidade Gestora de Educação), parceria já consolidada entre a Prefeitura e o Sebrae, também foi destacado no evento. “Três novas escolas passam a fazer parte desse trabalho e o número de alunos contemplados passa de 1587, em 2017, para 3.200, este ano. Já temos os materiais de apoio para as aulas, fornecidos pelo Sebrae, e vamos entregá-lo nas escolas, na semana que vem”, declarou Bueno.

 

 

A primeira apostila foi entregue simbolicamente à diretora do Cemeb (Centro Municipal de Educação Básica) Juvelita Pereira da Silva, Sílvia Nogueira. A escola, da Vila Real, é a que tem mais alunos — cerca de 800 —, entre as que recebem o projeto neste ano. “Agradecemos muito ao Sebrae e à Unidade Gestora de Educação pelo esforço para fazer essa iniciativa dar certo”.

 

Bem-humorado, o vice-prefeito e gestor municipal de Educação, Rodolfo Braga, deu um belo exemplo de como o programa tem surtido um efeito positivo nas escolas da cidade. “No ano passado, na feira de encerramento das atividades do Jepp, na escola Juvelita, fui comprar um produto feito por alunos e fingi que não iria pagar. O garoto me cutucou e disse: eu aprendi que nossos produtos devem gerar lucro. Você está me dando prejuízo”, citou. “Agradeço ao Sebrae os serviços educacionais prestados”, encerrou.

 

Doação - Avenida Bertioga será revitalizada com Palmeiras “Jerivá”

Plantio das árvores ocorre neste final de semana; ao todo serão 30 espécies

 

As Palmeiras Jerivá (nome científico - Syagrus romanzoffiana) que foram licenciadas e poderiam ser cortadas em uma área particular do Jd. Itália para a construção de um empreendimento habitacional serão remanejadas a pedido da Unidade Gestora de Meio Ambiente até um trecho da Avenida Bertioga entre a Av. Fernão Dias Paes Leme e Rua Atroaris (próximo ao supermercado boa).

 

A ação contará com o apoio da Unidade Gestora de Infraestrutura do Município e estima-se que o replantio chegará a aproximadamente 30 espécies de Palmeiras “Jerivá”.

 

Toda remoção e transporte serão por conta do empreendedor.

 

Além do remanejamento das Palmeiras, devido ao processo de licenciamento da área, haverá por parte do empreendimento um repasse de 1.800 mudas (árvores nativas) para o Viveiro Municipal.

 

 

 

Toda esta ação se torna modelo de desenvolvimento, auxiliando nos procedimentos de recuperação ambiental de maneira sustentável, conservando os recursos naturais.

 

 

O objetivo é que este trabalho seja executado na sexta-feira (20), sábado (21) e domingo (22) de abril.

Ruas do Núcleo Residencial Sequoia são asfaltadas e moradores falam de melhorias

Moradores pediam a pavimentação e a sinalização das ruas há muito tempo

 

Os moradores das Ruas Cipreste e Pinus no Núcleo Residencial Sequoia em Várzea Paulista já não precisam mais se preocupar com os buracos e o excesso de poeira em casa. Ambas as ruas foram pavimentadas recentemente. O asfalto faz parte do programa Novos Caminhos, que somente esse ano já recapeou onze ruas no jardim Bertioga. A Unidade Gestora de Trânsito complementou a obra, fazendo a sinalização vertical e horizontal nas duas ruas.

 

 

Mesmo não tendo saídas, as duas ruas sempre recebem um grande número de veículos, pela proximidade com o cartório da cidade que presta serviços para centenas de pessoas diariamente e que deixam seus carros nas imediações do prédio.

 

 

Pedido antigo

 

 

Não é de hoje que os moradores pedem a pavimentação de suas ruas, visto que sempre que chovia era quase impossível acessar as casas de carro ou mesmo a pé. A moradora Thais Regina que vive na Rua Cipreste há cinco anos conta da melhora que o asfalto trouxe, “Nossa ficou muito bom. Sempre tinha muita poeira em casa e quando chovia então, era péssimo para chegar aqui em casa, agora vou poder por um tapete enorme na minha sala sem medo de acumular pó”.

 

 

A dona Ruth Maciel vive no Jardim Primavera há 35 anos, mas há 10 anos frequenta regularmente a Rua Pinus onde sua filha mora. Ela também falou conosco e nos contou como era a via antes de terra, “Eu venho aqui sempre. Antes eu nem conseguia chegar até aqui de carro, por causa dos buracos tinha que deixar o carro lá na outra rua. E quando chovia ficava ainda pior, tinha muito barro e muita lama. Com o asfalto ficou bem melhor, não dá para comparar”.

 

 

 

Nova sinalização

 

 

Outro descontentamento de quem vive lá era a falta de organização dos carros estacionados nas ruas. A queixa era que muitas pessoas que iam ao cartório deixavam seus veículos estacionados nos dois lados da rua impossibilitando a passagem de outros carros na rua. “Já teve vezes de eu ter que esperar por 30 minutos até encontrar o dono do carro que estava bloqueando a passagem, para poder entrar na minha rua ou sair de casa. Era horrível” falou Thais Regina.

 

 

 

A Unidade Gestora de Trânsito fez toda a sinalização horizontal e para impedir que os motoristas parem seus carros em locais proibidos toda a guia do lado alto da rua recebeu a faixa amarela. No começo das ruas, o pare foi pintado para indicar a entrada e saída de veículos. E placas de pare e proibido estacionar completaram a sinalização vertical.

 

Vacinação contra gripe começa segunda-feira (23)

Dia D será realizado em 12 de maio, sábado. Grupos prioritários podem comparecer as Unidades Básicas de Saúde

Dia 23 de abril, segunda-feira, começa a Campanha Nacional de Vacinação contra o vírus Influenza, promovida pelo Ministério da Saúde para diminuir o impacto da gripe em todo o país. O Dia D - a datade mobilização nacional, está marcada para 12 de maio, um sábado.

 

Para receber a vacina em Várzea Paulista, o paciente deve comparecer à Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima de sua residência, das 7 às 16 horas, portando documento pessoal e carteira de vacinação. “A campanha começa ainda no outono, antes do início do inverno, quando o número de casos de gripe aumenta”, informa a gestora de saúde, Mônica Carvalho.

 

A gripe é uma doença séria, que mata mais de 650 mil pessoas todos os anos, de acordo com levantamento da Organização Mundial da Saúde (OMS). Além dos sintomas clássicos — febre alta, nariz entupido, cansaço e dor no corpo — a doença também causa complicações como pneumonia e infarto.

 

Quem deve tomar?

 

 

O público alvo da vacinação é formado pelos grupos mais vulneráveis aos efeitos da gripe e que sofrem mais com seus sintomas.

 

– Crianças de 6 meses até 5 anos;

– Pessoas com mais de 60 anos;

– Gestantes;

– Mulheres que deram à luz nos últimos 45 dias;

– Profissionais da saúde;

– Professores da rede pública e particular;

– População indígena;

– Portadores de doenças crônicas, como diabetes, asma e artrite reumatoide;

– Indivíduos imunossuprimidos, como pacientes com câncer que fazem quimioterapia e radioterapia;

– Portadores de trissomias, como as síndromes de Down e de Klinefelter;

– Pessoas privadas de liberdade;

– Adolescentes internados em instituições socioeducativas - como a Fundação Casa.

 

Contraindicações

 

 

Geralmente, a vacina não costuma dar reações. Em casos raros, a pessoa pode ter uma pequena alergia na pele, no local da aplicação. A vacina não provoca gripe: como ela é feita com o vírus inativado, não há nenhum risco de que cause a doença.

 

O imunizante só está proibido para bebês com menos de 6 meses de idade e pessoas com alergia severa ao ovo (ele é fabricado dentro da casca e se replica a partir da gema e da clara). Mas essa é uma condição bem incomum.

 

Quem se vacinou ano passado, precisa repetir a dose?

 

 

Sim. A taxa de proteção da vacina começa a cair após alguns meses. Os vírus da gripe têm uma alta capacidade de mutação. Logo, as cepas que estão circulando agora são diferentes daquelas do inverno passado. Portanto, é preciso se resguardar novamente.

 

Grupos Prioritarios 

 

 

A campanha será iniciada assim:

 

– A partir do dia 23/04: Proficionais de saúde e idosos;

– No dia 02/05:Crianças de 6 meses até 5 anos, gestantes e puérperas

– E a parir do dia 09/05: Comorbidades, professores e os privados de liberdade.

Cultura não para em Várzea Paulista e presenteia população com diversas atrações

De janeiro de 2017 a abril de 2018, ações culturais agitam a cidade e envolvem muitas famílias

 

A cultura varzina foi bastante agitada em 2017 e no início deste ano. Não faltaram parcerias, regionalização e participação da população, nos diversos espetáculos e demais atrações ofertados. Somente em 2017, a Unidade Gestora Executiva de Cultura recebeu seis oficinas parceiras; 12 projetos, apresentações e espetáculos; 11 eventos e atividades externas convidados; quatro projetos contínuos da Unidade se desenvolveram; e oito eventos de médio porte foram produzidos e apoiados pela Prefeitura.

 

O gestor executivo de Cultura e Turismo, Jota Moreira, diz que o saldo positivo, entre 2017 e 2018, é fruto de uma série de trabalhos feitos pela pasta entre 2013 e 2016, no programa Cultura Legal, com o fim de legalizar a alicerçar a cultura, por meio de políticas públicas e leis. Criamos uma vitrine para os artistas da cidade e munícipes, graças a Conferências e outras ações. Com isso, aumentamos o interesse da população e mostramos que é possível trabalhar a cultura de forma abrangente. Hoje, temos manifestações de quase todas as linguagens culturais. Temos o Encontro de Folia de Reis, o Festival de Cultura e Arte, que é resultado dos trabalhos artísticos ao longo do ano, e até mesmo o Viola com Feijão, consolidado entre os admiradores da música caipira".

 

 

Para o responsável, a adesão às atividades tem sido muito grande e o público as tem recebido de forma relevante. "Nossa Escola Municipal de Música e Arte, quando assumimos a gestão municipal, em 2013, tinha 83 alunos; hoje, existe uma demanda de aproximadamente 500 alunos, dos quais conseguimos atender cerca de 250. A procura e o interesse da população aumentaram. Temos buscado realizar as ações culturais de acordo com as expectativas demonstradas por nossos munícipes. Um exemplo disso é o Carnaval, que estamos aprendendo a realizar de acordo com a vontade do povo. Queremos trazer novas oficinas para a Praça CEU, para a formação de nossos artistas”.

 

 

Presença em eventos intermunicipais

 

A Companhia de Santos Reis Luz Divina e a orquestra de violeiros Flor de Várzea participaram do Revelando São Paulo, maior evento de cultura popular do Estado de São Paulo, com a presença de 500 pessoas. O festival foi realizado de 29 de novembro a 3 de dezembro de 2017

 

No mesmo ano, um total de 1500 pessoas assistiram a três apresentações: o Coral Várzea Encanto fez parte dos Encontros de Corais de Vinhedo e Jundiaí; e o monólogo Navio Negreiro, de José Moreyra, foi prestigiado por alunos de uma escola estadual de Itupeva.

 

 

Cultura tradicional varzina

 

De 4 a 6 de agosto de 2017, o 12º Encontro de Folia de Reis reuniu 2.500 pessoas, em Várzea Paulista, na Praça CEU. A festa contou com expressões que vão desde apresentação teatral e de duplas sertanejas a uma missa campal. O encontro reuniu Companhias de Santos Reis de várias cidades do estado, como Campinas, Indaiatuba, Jundiaí, Itu, Várzea Paulista, Leme, entre outras.

 

 

Festa da integração regional

 

O 3º Festival de Cultura e Arte, de 28 a 30 de setembro no Espaço Cidadania, reuniu 195 artistas de Várzea Paulista e região, e contemplou diversas linguagens artísticas, como a música da Orquestra de Metais e vários artistas varzinos, caso da Companhia Arteenager, por exemplo. 1.600 pessoas aproveitaram os três dias recheados de atrações.

 

 

 

Orquivárzea cultural

 

Nove atrações brindaram o público da 12ª edição da festa, em novembro do ano passado: desfile Um Resgate da Ancestralidade (coletivo Preta Eu); apresentação da Fanfarra Monteiro Lobato (Apae varzina); solo de MPB, de Ademir Rezendo; dança do ventre, com o grupo Gadaq; dança cigana; solo sertanejo de Buoena Jones; apresentação do grupo Capoeira Brasil; música com a Banda Sinfônica Jovem de Várzea Paulista e o Quarteto de Saxofones. As nove intervenções foram feitas na Praça de Alimentação do evento, com o prestígio de 430 pessoas.

 

 

Viola com Feijão

 

A música sertaneja raiz e o tutu à moda Várzea Paulista foram levados a oito estabelecimentos diferentes, nos bairros: Jardim Cruz Alta, Vila Santa Terezinha, Jardim Primavera, Jardim Maria de Fátima, Sítio do Mursa, Jardim Itália, Cidade Nova II e Vila Popular. 640 pessoas puderam curtir o evento, em suas apresentações.

 

Confira a receita.

 

 

 

Biblioteca compartilhada

 

Os locais permitem que os munícipes possam doar livros, lê-los livremente e devolvê-los, depois. Cinco espaços públicos são contemplados atualmente: Facilita; UBSs (Unidades Básicas de Saúde) dos bairros Vila Real e Jardim Promeca; e Crass (Centros de Referência de Assistência Social) Norte (Vila Real) e Oeste (Jardim Continente). De 2017 para cá 300 livros foram disponibilizados e 280 pessoas participaram das leituras.

 

 

 

Exibições de filmes no programa Pontos MIS

 

O programa de circulação e difusão de vídeos, parceria entre o MIS (Museu da Imagem e do Som) e as cidades paulistas permitiu a exibição de 36 filmes, no auditório da Praça CEU, nas noites das quintas-feiras. 590 pessoas foram contempladas. A ideia é promover a formação de público e a circulação de obras do cinema, em pontos de difusão audiovisual espalhados pelo estado.

 

Em parceria com o mesmo programa, foram oferecidas quatro oficinas, com 60 munícipes participantes: A Música do Filme: das Origens aos Novos Olhares Sobre a Música de Cinema em Parceira com Ponto MIS; Fotografia Artística; Luz Ambiente e Ambiente de Luz (fotográfica); e Exercícios Visuais a Partir da Pintura e da Fotografia.

 

 

Cursos musicais e artísticos

 

A Escola Municipal de Música e Arte ofertou diversas formações em 2017, que atenderam a 437 alunos: musicalização infantil; saxofone; violão; flauta transversal; canto e coral; percussão; ballet; e jazz.

 

 

Solidariedade com arte

 

A 2ª Festa Julina do Fuss (Fundo Social de Solidariedade) de Várzea Paulista, em julho de 2017, foi marcada por cinco apresentações culturais: banda Os Desesperados das 6h30; frevo da Companhia Arteenager; ballet da Escola de Dança Rayssa Francesconi; grupo de catira Memória Brasileira; e orquestra de violeiros Flor de Várzea. Aproximadamente 400 pessoas curtiram as atrações.

 

 

Carnaval 2017

 

O público pode presenciar os desfiles de blocos carnavalescos da cidade. 350 pessoas prestigiaram a festa.

 

 

Teatro

 

300 pessoas puderam curtir números teatrais variados em 2017: Flor da Obsessão (de Jarinu), duas apresentações de Solo para Dois Palhaços (Companhia Trump) e A Comédia sem Título (Companhia Municipal de Teatro de Jundiaí).

 

 

 

Música e circo

 

A Escola Municipal de Música e Arte realizou três apresentações, em 2017, na Conferência Municipal de Educação, na Semana da Pátria (no Facilita) e no Fórum de Várzea Paulista. 210 pessoas prestigiaram esses momentos musicais.

 

No mesmo ano, o Circo Joy animou alunos da Apae (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) de Várzea Paulista. 120 espectadores curtiram a apresentação, que contou com malabarismo, mágica, entre outras expressões circenses, ao lado do Facilita.

 

 

Sarau da Coisa

 

O evento de Jundiaí, com diversas expressões artísticas diferentes, contemplou os Parques das Orquídeas e Chico Mendes, em 2017. 80 pessoas curtiram as ações.

 

 

Contação de histórias

 

Em 2017, a história Que Bicho Esquisito foi contada por José Moreyra na reabertura da Biblioteca Municipal e, no Mês da Consciência Negra (novembro), na escola municipal Edith Schneider (Jardim Mirante).

 

 

Outras ações de 2017

 

O ano passado também registrou eventos importantes como Conferência Municipal de Cultura e Arte, de 27 a 29 de julho, e o V Festival Expressão Brasil Capoeira, entre 7 e 12 de agosto. A estreia da Orquestra Musicarte (Escola Municipal de Música e Arte de Várzea Paulista) e o Festival de Dança do Ventre também merecem destaque.

 

 

Cultura agitada em 2018

 

O Carnaval deste ano inovou, com a presença de bonecos gigantes, confeccionados em oficinas conduzidas pela Unidade Gestora Executiva de Cultura. Durante a festa, 550 pessoas curtiram a festa feita pela população, com apoio da Prefeitura.

 

No dia 21 de março, Várzea Paulista teve entre as comemorações de seu 53º aniversário, as apresentações da Escola Municipal de Música e Arte, no Facilita, Paço Municipal e Câmara Municipal. 300 pessoas curtiram as intervenções musicais.

 

No mesmo mês, a Unidade Gestora Executiva de Cultura organizou a exposição Vozes Femininas, em celebração ao Dia Internacional da Mulher — 8 de março —, com vários trabalhos de artistas varzinos; e o encontro Vozes Femininas — Bate Papo com Elas, com a participação de Lurdes Dorta, consultora de Projetos e atuante em diversos grupos e movimentos femininos como a ONU Mulheres, o Grupo Mulheres do Brasil e o Observatório Social de Jundiaí. A palestrante falou sobre o papel da mulher na sociedade e na política.

Sub-categorias