nome da pagina

Confraternização dos CRASs reúne mais de 130 crianças no Espaço Cidadania

Evento reuniu dezenas de jovens e adolescentes para a festa de fim de ano dos atendidos pelos CRAS e CREAS da cidade

 

Nesta terça-feira (12) a Unidade Gestora de Desenvolvimento Social realizou mais uma grande confraternização na quadra do Espaço Cidadania.

 

O evento reuniu cerca de 130 crianças e adolescentes que são atendidos nas quatro unidades do CRAS, Centro de Referência de Assistência Social e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social, CREAS de Várzea Paulista.

 

Com a presença do Papai Noel, os jovens puderam se divertir com pintura de rosto, bexigas, piscina de bolinhas, pula-pula, castelo inflável e diversas outras brincadeiras. Além disso, tiraram foto na cabine do bom velhinho e expuseram seus trabalhos de artesanato e pintura-grafite, feitos nos grupos de convivência. 

 

 

“Às vezes essa é a única oportunidade que muitos desses jovens têm de curtir o Natal e a alegria estampada em seus rostos nos dá uma mostra do quanto é importante realizarmos esse tipo de confraternização.” Declarou Simone Bifani, Gestora Municipal de Desenvolvimento Social.

 

Entre uma brincadeira e outra, os jovens também puderam comer cachorros-quentes, pipocas, sucos e algodão-doce.

 

Os idosos do grupo de convivência também participaram expondo seus trabalhos de pintura em tecido.

 

Alunos viram autores de livros e participam de manhã de autógrafos

Mais de 300 crianças do Cemeb João Aprillanti participaram do projeto de leitura “Vamos fazer um livro”; alunos produziram textos e ilustrações com apoio de docentes

 

Na última segunda-feira (11), mais de 300 crianças, do Cemeb (Centro Municipal de Educação Básica) João Aprillanti participaram de uma manhã de autógrafos, em comemoração ao encerramento do projeto de leitura “Vamos Fazer um Livro”, organizado pela professora de informática Rute Albuquerque da Silva. A ação foi realizada no auditório da Praça CEU.

 

Os pequenos autores produziram seus próprios textos e ilustrações, com o acompanhamento das professoras. Depois o material virou um e-book (livro digital) e os pais puderam fazer a impressão do material. “Este é o ápice do nosso projeto. Aqui, cada criança é uma estrela”, destaca Rute. “Nosso intuito é mostrar a importância da leitura e destacar seu papel social”, diz a professora.

 

 

A atividade é desenvolvida desde o ano de 2009, e este ano, contou com o apoio da plataforma digital Estante Mágica. 313 alunos dos 1º e 2º anos participaram do projeto. 

 

 

Gestores da Prefeitura acompanham avanço das ações de urbanização na Região Norte

Na Vila Real, equipes trabalham no novo trevo da Rua Ilha Bela e nas Ruas das flores e Nestor Alves; Ruas Catanduva e São Francisco de Assis (Jd. América II) também recebem intervenções

 

Na tarde dessa segunda-feira (11), o prefeito de Várzea Paulista, Juvenal Rossi, junto do gestor municipal de Infraestrutura Urbana, Renato Germano, fiscalizou os trabalhos estruturais em andamento na Vila Real e no Jardim América II. Os administradores foram detalhistas nas visitas e fizeram questão de atender moradores locais, para colher sugestões sobre as obras e outros assuntos. A ideia foi conferir o avanço adequado dos serviços.

 

 

Nova Vila Real

 

O trevo entre a Rua Ilha Bela e a Avenida Marginal do Rio Jundiaí teve o início de sua construção fiscalizado (foto acima). Os trabalhos, começados na semana passada, estão na fase de construção de guias e sarjetas e levantamento topográfico. “A ideia é concluir a via em janeiro de 2018. Com ela e a rotatória que será feita, quem vier da Vila Real poderá acessar a região do Jardim Promeca e mesmo a cidade de Campo Limpo Paulista, sem trafegar na contramão, já que será construída uma mão inglesa - terceira faixa -, na Marginal, pela qual os condutores poderão acessar a ponte que leva ao outro lado da Avenida”, explicou o prefeito.

 

 

 

Na Rua Célio Barbosa (foto abaixo), os gestores conferiram o atual estado da via. O local já recebeu dispositivos de drenagem de águas pluviais e parte de sua pavimentação, além de um muro de arrimo; em breve, terá o restante do pavimento executado. A Rua das Flores (próxima imagem), com trabalhos de drenagem em execução, também recebeu a visita dos gestores. A Travessa Japi teve a qualidade do pavimento já feito conferida. 

 

O prefeito deixou clara, aos munícipes, a importância das ações em andamento, para o futuro do bairro. “Queremos que vocês tenham as escrituras e os termos de posse de suas casas. Para isso, temos de fornecer a estrutura e é preciso que a população daqui se conscientize, para pedir suas ligações de esgoto à Sabesp. Assim, com a documentação regularizada, cada morador poderá, por exemplo, deixar sua propriedade como herança ou vendê-la”, declarou Rossi. “Já há cinco quadras do bairro que conseguimos regularizar por meio do programa Cidade Legal, do Governo Estadual, algo que pretendemos fazer com as vias que recebem as benfeitorias atualmente”, complementou.

 

 

Do grande pacote de obras da Vila Real, 31 das 36 vias previstas já receberam drenagem e pavimentação; dez escadas hidráulicas já foram construídas e outras duas as receberão por completo até  março do ano que vem; dos quatro muros de arrimo projetados, dois estão prontos (Ruas Célio Barbosa e Tambaú); a canalização parcial do córrego da Rua Ilha Bela também já está pronta. A previsão é de que, até o final do primeiro trimestre de 2018, todas as ações do contrato estejam completas, se as condições de tempo permitirem. O conjunto de intervenções é resultado de um convênio entre a Prefeitura e a União, no valor de R$ R$ 9.164.234,87.

 

 

Novos caminhos

 

A equipe da Prefeitura também visitou as obras do Jardim América II. Na Rua Catanduva, prossegue o trabalho de calçamento, que inclui rampas de acessibilidade. Já foi realizado o recapeamento de 1.042,01 m² e o plantio de grama também está previsto para o local. A Rua São Francisco de Assis está recebendo guias e sarjetas e, nos próximos dias, se as condições de tempo permitirem, deixará de ser de terra e receberá pavimento de paralelepípedos intertravados; a drenagem já está concluída na via.

 

A Rua Tapuia, do mesmo bairro, também está ganhando calçamento. A Rua Itapevi já recebeu 477 m² de calçada.

 

No Jardim Paulista, a Rua São José do Rio Pardo já teve os trabalhos concluídos. Entre outras ações, a via ganhou 43,14 m² de calçamento, duas rampas de acessibilidade e, em razão da complexidade dos reparos de drenagem executados, 532 m² de novo asfalto, para refazer o pavimento que precisou ser retirado.

 

As benfeitorias fazem parte de um investimento de R$ 440.337,43, resultantes de um financiamento com o Governo Federal, para mais de 4 mil m² de calçadas, 358 metros de guias, entre diversos outros serviços de drenagem e paisagismo. Confira mais informações aqui

 

 

Realização

 

Durval de Lima, 42 anos (à direita, na foto abaixo), mora na Rua das Flores há 40 anos e não escondeu a alegria pela obra que está se concretizando onde reside. O munícipe fez questão de agradecer pessoalmente ao prefeito. “Agradeço à Prefeitura por tudo que está fazendo por nós. Antes, aqui só havia mato, bananeiras. Com essa obra, tudo vai melhorar: acesso de pessoas e carros. Estou acompanhando de perto e vejo que a equipe está sempre trabalhando. Desde sempre esperamos isso e eu não esperava que se concretizaria. Não tínhamos esperança e agora temos”, comemorou.

 

 

Valdinei Francisco de Assis, da Rua Catanduva, destacou a importância do calçamento que está em execução no local. “O serviço está ficando bom. Com a calçada, o pessoal não precisará mais andar na rua. Logo, o pessoal poderá fazer caminhada, com os outros calçamentos que estão sendo feitos. Em 20 anos nunca houve algo assim nesta via”, ponderou.   

CMDCA realiza doação para o Grendacc

Pacientes de Várzea Paulista também utilizam os serviços do Grupo em Defesa da Criança com Câncer 

 

Nesta terça-feira (12), o Conselho Municipal dos Direitos das Crianças e Adolescentes (CMDCA) de Várzea Paulista realizou um repasse, através de seu Fundo Municipal, de R$ 2.300,00, para o Grupo em Defesa da Criança com Câncer (Grendacc).

 

De acordo com a presidente do CMDCA, Tânia Maura (à esquerda do prefeito, na foto abaixo), apesar da instituição não ser de Várzea Paulista, ela realiza um trabalho de extrema relevância para os moradores da cidade. “Muitas crianças de nosso município realizam tratamento no Grendacc. Nada mais justo que possamos contribuir com a instituição”, relata.

 

 

A entrega oficial do cheque aconteceu no gabinete do prefeito Juvenal Rossi, que parabenizou a iniciativa. “O Grendacc é uma instituição de extrema importância para a sociedade, e quanto mais pessoas contribuírem para a sua manutenção, mais nossas crianças e adolescentes terão ajuda e cuidados na luta contra o câncer”, diz o prefeito.

 

Segundo a diretora-presidente do Grendacc, Verci Andrêo Bútalo (à direita do prefeito, na imagem a seguir), toda ajuda é sempre muito bem vinda. “Nossa maior fonte de renda são as doações de pessoas jurídicas e todo auxilio que recebemos para realizar nosso trabalho é aceito com carinho”, explica. 

 

Vacinação de febre amarela terá dias específicos em Várzea Paulista

Intuito é evitar o desperdício de doses, já que cada frasco da vacina possui de 5 a 10 doses. Apenas 47.68% da população se vacinou 

 

 

A partir de segunda-feira (11), a Prefeitura de Várzea Paulista adota um novo sistema para ofertar a imunização contra febre amarela para a população. Para evitar o desperdício de doses, a cada dia, quatro Unidades Básicas de Saúde estarão realizando o serviço, das 8 às 15 horas.

 

Segundo a coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Nair Pereira “O frasco tem cinco ou dez doses e, uma vez aberto, tem a duração de seis horas. Por isso, é necessário uma otimização, para atender toda a demanda da cidade, sem haver perda de doses”, explica.

 

Até o dia 07 de dezembro, foram imunizadas 55.793 pessoas, o que representa apenas 47.68% da população. Com a chegada das festas de final de ano, as pessoas viajam muito, por isso, estar protegido contra a doença é muito importante. “É necessário um período de 10 dias para que a vacina aja no corpo do paciente”, fala Nair.

 

Apesar de Várzea Paulista não ter casos confirmados da doença, tanto em primatas, quanto em humanos, a imunização deve ser feita o quanto antes. “A cada dia menos pessoas buscam a vacina nas UBSs, mas vemos que em toda a região há registros da doença, agora, inclusive com um suspeito em Jundiaí”, comenta. “É preciso se vacinar, antes que a Febre Amarela atinja alguém de nossa cidade”, afirma a coordenadora.

 

 

Confira a programação:

 

Segunda-feira

Jardim Paulista

Jardim América IV

Jardim Alessandra

Vila Popular

 

Terça-feira

Vila Marajó

Jardim Promeca

Vila Real

Santa Terezinha

 

Quarta-feira

Jardim Bertioga

Jardim Cruz Alta

Jardim Buriti

Jardim América III

 

Quinta-feira

Vila Marajó

Jardim Alessandra

Cidade Nova II

Jardim Paulista

 

Sexta-feira

Jardim Cruz Alta

Jardim Promeca

Jardim Bertioga

Jardim América IV

Sub-categorias