nome da pagina

Prefeitura inova no transporte escolar gratuito

Novo sistema gerará economia de mais de R$ 1 milhão de reais ao ano

 

 

A Prefeitura de Várzea Paulista formaliza nesta quarta-feira (13) um novo contrato emergencial, com outra prestadora, para o fornecimento do transporte escolar gratuito a alunos das escolas municipais e estaduais. O novo serviço se inicia na segunda-feira (18), para um número de alunos 50% maior que o atual (764 estudantes) - e gerará a economia inicial de R$ 700 mil por ano (montante que deverá ser de aproximadamente 50% até o final deste ano), após as alterações já propostas pelo Tribunal de Contas do Estado de São Paulo. Recentemente, o órgão orientou o Governo Municipal a não renovar o contrato encerrado na terça-feira (12), nos moldes e valores vigentes até então.

 

Segundo o gestor municipal de Educação, Rodolfo Braga, após as orientações do TCESP, técnicos da Unidade Gestora de Trânsito realizaram um estudo para o melhor aproveitamento das rotas. Com o novo modelo, haverá ônibus de 46 lugares, micro-ônibus de 26 lugares e vans, com 15 assentos.

 

Após a breve interrupção indesejada entre quarta (13) e quinta-feira (14), o novo modelo tem início na segunda-feira, com os interessados já devidamente cientes das alterações de horários e pontos. "Nenhum aluno foi surpreendido pela mudança. Com antecedência informamos todos os pais sobre as alterações. Eles  compreenderam muito bem a troca", explica Braga.

 

O gestor municipal de Gestão Pública, Carlos Teixeira, esclarece que a empresa com a qual o contrato se encerrou também foi convidada a prestar o novo transporte, em caráter emergencial, nos novos moldes definidos pelo trabalho técnico realizado. “Houve esse convite, mas a empresa não demonstrou interesse”, relata.

 

 

Próximos passos

 

De acordo com Teixeira, o acordo firmado tem o prazo máximo de 120 dias, por ser emergencial. A Prefeitura já está preparando o processo licitatório para a contratação definitiva do serviço, o mais rápido possível, nos mesmos padrões do acordo assinado nesta quarta-feira.